Ex-palmeirense segue na UTI dez dias após espancamento em Carnaval de rua

Bruno Freitas

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Rafael Amoroso passou por clubes como Juventude (foto), São Caetano e Palmeiras

    Rafael Amoroso passou por clubes como Juventude (foto), São Caetano e Palmeiras

O jogador Rafael Ferreira de Souza de Oliveira segue internado na UTI do Hospital das Clínicas, em São Paulo, dez dias após ser espancado em um bloco de Carnaval em São Paulo. O atacante com passagens por São Caetano e Palmeiras agora lida com uma pneumonia e com complicações decorrentes às agressões na cabeça.

Conhecido no futebol como Rafael Amoroso, o jogador de 27 anos foi espancado por cerca de 15 pessoas no último dia 18 de fevereiro, enquanto se divertia em um bloco carnavalesco na Zona Oeste de São Paulo. No incidente, o atacante correu atrás de um assaltante para evitar que ele roubasse o celular de uma mulher. Minutos depois, no entanto, o criminoso voltou ao local acompanhado e agrediu o atleta e seus amigos. A vítima levou diversos golpes na cabeça com uma barra de ferro.

"O Rafa está reagindo muito bem. A médica falou que ele está com menos sedação, está abrindo os olhos, mexendo os braços e as pernas. Ela disse que a pneumonia já está sendo curada e que, a cada dia, eles vão tirando a sedação. O cérebro dele está desinchando. Ele reage ao ouvir a minha voz, está se recuperando muito bem", afirmou Susi Firmino de Souza, esposa do jogador, em contato com a reportagem do UOL.

Nos últimos dias, Rafael passou por duas cirurgias em razão de coágulos no cérebro e só conseguiu respirar sem auxílio de aparelhos na última quinta-feira (23). O jogador tem sido visitado diariamente pela esposa e pela mãe, Tereza Ferreira de Souza de Oliveira.

Desde que foi internado em São Paulo, Rafael Amoroso tem recebido uma série de mensagens de apoio de jogadores de futebol, inclusive de atletas que atuam fora do país. A família do atacante também recebeu um vídeo de apoio de Alan Ruschel, sobrevivente da tragédia da Chapecoense em 2016.

Rafael vinha de drama familiar: a perda de um filho

O ano de 2017 não tem sido fácil para a família de Rafael Amoroso. Enquanto era agredido num bloco de Carnaval em São Paulo, a esposa se recuperava de uma gravidez interrompida, repousando na casa dos pais, no Guarujá. Susi Firmino de Souza não sabia que estava esperando um bebê e precisou fazer uma cesárea de emergência para a retirada do feto.

De quebra, a esposa do atacante também tem lidado nos últimos dias com a missão de informar o filho do casal sobre o estado do pai. Thiago, de 10 anos, tem sido poupado dos detalhes do incidente e sabe apenas que Rafael está se recuperando de um problema num hospital. 

Parecido com Amoroso e passagem pelo Palmeiras B
Ale Vianna/CA Juventus
O Juventus, de São Paulo, foi o último time do atacante Rafael Amoroso

Nascido em agosto de 1989, Rafael Amoroso foi revelado para o futebol no São Caetano e depois rodou bastante por times do país. Entre 2010 e 2013, esteve no elenco do Palmeiras B, equipe secundária do gigante clube paulista. O atacante também passou por Juventude, Volta Redonda, Comercial e Caldense.

No último ano, Rafael jogou o Campeonato Potiguar pelo ABC. Depois, reforçou o Votuporanguense na Série A-2 do Paulista e, enfim, disputou a Copa Paulista com a camisa do Juventus. Atualmente, o atacante de 1,83 metro está sem clube.

Rafael adotou o apelido Amoroso pela semelhança física com o antigo ídolo de Guarani e São Paulo. O jogador que hoje luta pela vida é um atacante de centro, que tem como características a velocidade com a bola e a força física no mano a mano com os adversários.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos