"Insubstituível", Cueva preocupa e é protegido contra desgaste no São Paulo

Do UOL, em São Paulo

  • Ronny Santos/Folhapress

    Cueva durante jogo do São Paulo

    Cueva durante jogo do São Paulo

No último sábado, diante do Novorizontino, Rogério Ceni finalmente poupou Cueva do time titular do São Paulo. Na medida em que se torna, cada vez mais, o principal articulador de jogadas ofensivas do time comandado pelo ex-goleiro, o peruano também vira preocupação diante da intensa maratona de jogos enfrentada.

Na visão da comissão técnica, Cueva vem se tornando uma peça considerada insubstituível. Ceni confia nos jovens Shaylon e Lucas Fernandes, mas vê no peruano características que faltam nos substitutos.

˜Não posso perder o Cueva porque é o único armador de drible curto, tenho Shaylon, Lucas Fernandes que podem fazer essa função, mas não têm a mesma característica do Cueva. Tenho que rodar meus jogadores, não posso ter lesões, se tiver lesões cai o nivel de competição do meu time˜, disse o treinador, já mostrando preocupação após a vitória contra o Santos.

Além de ter sido poupado durante toda a partida no sábado, Cueva vem sendo preservado jogo a jogo. Das seis partidas que começou como titular, o peruano foi substituído em cinco – em quatro delas com pelo menos 13 minutos de jogo pela frente.

O armador conta com três gols no Campeonato Paulista, e deve voltar ao time titular nesta quarta, diante do PTSC, pela Copa do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos