Com transmissão e muitas mudanças, Atletiba 370 acontece nesta quarta

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em Curitiba

  • Cleber Yamaguchi/AGIF

    Primeiro jogo não ocorreu por impasse quanto à transmissão

    Primeiro jogo não ocorreu por impasse quanto à transmissão

Nem o mês é mais o mesmo: saiu o dia 19 de fevereiro e já chegou março, trazendo consigo o Atletiba 370, já consagrado como o "Atletiba do YouTube". Às 20h desta quarta-feira (1º), Atlético-PR e Coritiba irão a campo bem diferentes do que entraram há 11 dias.

De lá para cá, o Coxa trocou de técnico após ser eliminado da Copa do Brasil e o Furacão cogitou levar a campo um misto quente, um time B com modificações pontuais em jogadores que disputam a Libertadores. Àquela época, os atleticanos tinham prioridade máxima passar pelo Capiatá na competição sul-americana, o que aconteceu. Em comum até aqui, o discurso afinado entre os clubes e a garantia de que a transmissão pelo YouTube sairá.

Razão da não realização da partida anterior, a ideia de se transmitir de maneira independente – uma vez que os clubes não têm contrato com a TV para o Paranaense – seguiu firme. Os clubes ganharam o apoio informal do canal Esporte Interativo, que novamente disponibilizará seus profissionais para o jogo, em atuação freelancer, de acordo com os clubes. Nenhuma emissora poderia transmitir a partida sem que a RPC TV, braço da Globo no Paraná, pudesse ao menos ter a chance de cobrir a oferta. Assim, nasceu a ideia de transmissão independente, mostrando mais uma vez o alinhamento das diretorias que discutem o compartilhamento da Arena da Baixada e têm negociado em conjunto as cotas de TV.

Na primeira partida, o conjunto de arbitragem não deu início ao jogo alegando que os profissionais da transmissão não haviam feito credenciamento. O trio de arbitragem foi mantido para o jogo, incluindo o quarto árbitro Rafael Traci, que foi flagrado em um vídeo dando uma versão diferente para o adiamento da partida. Ele, o trio central, a FPF e oito dirigentes e profissionais de Atlético-PR e Coritiba foram denunciados pela procuradoria do TJD-PR, que entendeu que a responsabilidade pelo adiamento foi dos árbitros e da FPF.

Enquanto isso, em campo, o Coritiba não resistiu à eliminação na Copa do Brasil e demitiu Paulo César Carpegiani. Será comandado por Pachequinho, que ao lado de Márcio Goiano, faz parte da comissão permanente do clube. A dupla já dirigiu o Coxa na última vitória sobre o rival, 1 a 0 com gol de Kazim (hoje no Corinthians), pelo primeiro turno do Brasileirão 2016.  Pachequinho não deve mexer muito no time que vinha jogando. Havia a expectativa de que o meia Anderson pudesse atuar, mas até a manhã desta quarta o registro dele não foi confirmado pela CBF no BID. Para piorar, nem mesmo a principal torcida organizada do clube irá ao jogo, como forma de protesto pela morte de um filiado e "repúdio à FPF (...) e protesto pacífico e ordeiro contra a atual diretoria do Coritiba, principalmente a de futebol."

Os donos da casa também estão pressionados, ainda que em menor escala. A equipe reserva que vem disputando o Paranaense ainda não venceu em quatro jogos e, se na Libertadores o estado é de lua-de-mel, no Estadual o Atlético-PR já se a mesma distância da zona de rebaixamento do que da área de classificação dos 8 melhores entre 12 equipes. Paulo Autuori, porém, seguiu firme no discurso de críticas aos estaduais: "Não tem clima para Atletiba. [Os Estaduais] Estão sendo implodidos por eles próprios, mas os responsáveis estão com os olhos fechados para isto", reclamou, citando a data da remarcação do jogo. Ainda assim é possível que 2 a 3 jogadores do grupo principal reforcem o time B no clássico.

CAMPEONATO PARANAENSE

5ª Rodada

Atlético-PR x Coritiba

Atlético-PR: Santos (Weverton); Léo, José Ivaldo (Thiago Heleno), Wanderson e Nicolas; Luiz Otavio, Rossetto e João Pedro; Douglas Coutinho, Crysan (Pablo) e Luís Henrique (Felipe Gedoz). Técnico: Paulo Autuori

Coritiba: Wilson; Dodô, Werley, Juninho e Carlinhos; Jonas, Matheus Galdezani e Ruy (Anderson); Henrique Almeida, Kleber e Neto Berola (Iago). Técnico: Pachequinho

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos