Torcida vaiou Vitória mesmo com triunfo. E levou resposta dura de jogadores

Do UOL, em São Paulo

  • Maurícia da Matta/Vitória

    Kieza comemora gol do Vitória sobre o Galícia, pelo Campeonato Baiano

    Kieza comemora gol do Vitória sobre o Galícia, pelo Campeonato Baiano

Nem mesmo a liderança no Campeonato Baiano e na Copa do Nordeste, além da classificação para a terceira fase da Copa do Brasil, são suficientes para manterem torcida e time do Vitória em paz. Na última quinta-feira (2), mesmo com triunfo por 1 a 0 sobre o Galícia, rubro-negros presentes em Pituaçu não pouparam vaias aos jogadores. E levaram respostas duras de alguns deles.

Kieza, autor do único gol da partida, foi um deles. "Acho que o torcedor pode falar o que quiser. A gente está fechado com o Argel. Eles têm que vir para apoiar. A torcida tem que jogar mais com a gente. Isso não vai levar a lugar nenhum. Acaba atrapalhando alguns jogadores, a mim não que sou experiente. Eles podem vaiar, xingar o Argel, que não vai mudar nada", disse ao Canal Premiere.

Já as críticas do capitão Willian Farias à torcida vieram divididas em duas partes: antes do intervalo e depois do jogo. "Pouco me importa se estão insatisfeitos ou não. A gente tem que fazer o gol e continuar 100%. É o que importa", disse à Rádio Itapoan FM após o primeiro tempo. "Estão jogando contra nós. Vamos jogar é contra o adversário. O Barradão tinha quatro mil pessoas esses dias. Se eles não gostaram do jogo, nós também não gostamos do público. Estamos iguais então", acrescentou à TV Bahia, já depois do apito final.

Nesta sexta-feira (3), porém, o capitão rubro-negro se mostrou arrependido das declarações e, através do Instagram, resolveu pedir desculpas à torcida. "Estou aqui, primeiramente, pra me redimir pelas palavras usadas por mim no intervalo do jogo de hoje [quinta-feira], quando falei que não me importava com as manifestações do torcedor durante o jogo desde que saíssemos de campo com a vitória. Acontece que, naquele momento, confesso que não estava focado nas vaias que nosso time vinha recebendo, mas sim no nosso objetivo, que eram os três pontos em disputa, que garantiriam (como garantiram) nosso 100% de aproveitamento na competição. Sei ainda que fui infeliz ao desabafar sobre a pressão sobre nosso treinador, que é um cara do bem e que merece respeito. Quando se está com a cabeça quente, correndo atrás sem conseguir alcançar o que almeja, você acaba se exaltando um pouco", disse o volante.

O Vitória agora volta a campo daqui a três dias. No domingo (5), recebe o Atlântico-BA no Barradão em mais uma partida do Campeonato Baiano.

Veja o texto de Willian Farias na íntegra:

"Boa noite, pessoal! Estou aqui, primeiramente, pra me redimir pelas palavras usadas por mim no intervalo do jogo de hoje, quando falei que não me importava com as manifestações do torcedor durante o jogo desde que saíssemos de campo com a vitória. Acontece que, naquele momento, confesso que não estava focado nas vaias que nosso time vinha recebendo, mas sim no nosso objetivo, que eram os três pontos em disputa, que garantiriam (como garantiram) nosso 100% de aproveitamento na competição. Sei ainda que fui infeliz ao desabafar sobre a pressão sobre nosso treinador, que é um cara do bem e que merece respeito. Quando se está com a cabeça quente, correndo atrás sem conseguir alcançar o que almeja, você acaba se exaltando um pouco. É assim com o torcedor, que é exigente e quer ver seu time bem sempre, e conosco também, que estamos ali correndo e nos doando incansavelmente por cada bola. A razão de existir de qualquer clube de futebol é o seu torcedor, e aqui no Vitória nunca foi diferente disso. A paixão de vocês é o que move o clube e alavanca as conquistas. Até por isso, penso que se, nesse momento, tivermos uma união maior entre o torcedor e o clube podemos sonhar em alçar voos mais altos na temporada, visando coisas grandes num futuro próximo! Quero deixar claro que respeito todo o torcedor e o carinho que recebo diariamente nas ruas é recíproco. Fiz do Barradão minha casa e acredito que a melhor forma de respeitar o clube e nosso torcedor é dando meu máximo em campo e honrando essa camisa. Então, peço desculpas aos que possam ter se sentido ofendidos com minhas palavras e agradeço o apoio de muitos! Estamos juntos!".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos