Goiás desistiu de 'justa causa' para não prejudicar futuro de Walter

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Rosiron Rodrigues/Divulgação

    Walter disputou apenas 16 partidas em sua segunda passagem pelo Goiás

    Walter disputou apenas 16 partidas em sua segunda passagem pelo Goiás

A ideia inicial do Goiás após o episódio em que Walter desferiu uma cotovelada no companheiro era buscar uma demissão por justa causa do jogador. A diretoria esmeraldina e o departamento jurídico já trabalhavam com esta hipótese, mas não foi o que aconteceu. O clube esmeraldino evitou mais polêmicas e resolver acatar o pedido de rescisão do jogador.

Em entrevista ao UOL Esporte, o presidente Sérgio Rassi disse que o Goiás optou por esta decisão para preservar o futuro de Walter e por conta dos bons serviços prestados pelo atacante, que se tornou ídolo esmeraldino após passagem entre 2012 e 2013.

 "Foi amigável. Achamos melhor fazer isso. Estávamos preparados para uma justa causa, mas tendo em vista os bons serviços prestados pelo atleta e para que a gente não o prejudique no seguimento de uma possível carreira – que vai depender muito da sua boa vontade – a gente achou por bem, já que foi iniciativa do atleta o pedido de rescisão, acatar", disse o dirigente.

A rescisão de contrato, aliás, deve acontecer ainda nesta terça-feira (7). Já com a autorização do Porto-POR, dono da maior parte dos direitos econômicos de Walter, clube e atleta irão oficializar o fim da segunda passagem do atacante pelo clube.

"Estou indo para o clube agora para assinar a rescisão dele. Espero que esteja tudo nos conformes", completou Sérgio Rassi no fim da tarde desta terça-feira (7).

Walter tinha contrato com o Goiás, por empréstimo, até o fim de 2017. O vínculo dele com o Porto-POR vai até o final de 2019.

'Acidente de trabalho'

Na manhã desta terça-feira (7), Walter postou uma mensagem nas redes sociais anunciando a sua saída do Goiás e lamentando o que classificou como 'acidente de trabalho'. No treino da sexta-feira retrasada (24), o atacante deu uma cotovelada no goleiro Matheus, que desmaiou e precisou até ser internado. Ele voltou aos treinos apenas na última segunda (6) após uma semana de recuperação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos