Torcida e compromisso: por que o Inter não explica a situação de William?

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeremias Wernek/UOL

    William voltou ao grupo principal do Internacional, mas não renovou seu contrato

    William voltou ao grupo principal do Internacional, mas não renovou seu contrato

"Se eu pudesse falar, já teria falado", assim o vice de futebol do Internacional, Roberto Melo, começou o assunto William em contato com os jornalistas após a apresentação de Cuesta nesta semana. O regresso do jogador ao elenco principal do Inter sem renovação de contrato não foi e não será explicado tão logo pelo comando do clube. As razões para isso ficam por conta da confidencialidade do acordo e também da reação da torcida. 

A polêmica situação de William é difícil de ser resumida. O jogador não aceitou as propostas de renovação de vínculo apresentadas pelo Inter, revelou o desejo de se transferir para Europa e até ameaçou sair de graça ao fim do contrato. O Colorado, por sua vez, disse que só aceitava a venda sob suas condições, afastou-o do grupo e manteve-se irredutível até o fechamento das principais janelas de transferências. 
 
Depois disso, houve uma reaproximação. Também com força de D'Alessandro, amigo pessoal de William, o clube e o jogador voltaram a conversar. Encaminhou-se uma nova proposta de renovação, mas enquanto isso outras situações também surgiram. 
 
Uma delas uma proposta de venda cujos valores contemplaram o pedido pelo Inter. O acordo, porém, só poderia ser firmado em julho. Desta forma, William não sairia de graça, o Inter não seria lesado, e o atleta teria realizado o sonho de atuar fora. O clube, então, entrou em acordo com as demais partes. 
 
Mas não poderá confirmar tal situação. Quem o fará será a parte compradora, no momento adequado. E sob cláusula de confidencialidade, a direção vermelha se limita a dizer que tem um acordo firmado com ele. 
 

Reação da torcida também preocupa

Outra alegação evidente para esconder o futuro de William é a reação da torcida. Os aficionados, que antes abraçaram o lateral em momentos complicados, como na lesão de Bolaños com cotovelada dele ou mesmo na briga com Anderson, se revoltaram com a conduta e o desejo de ir embora do clube. 
 
A cada vez que tem nome anunciado no sistema de som ou pega na bola em jogos no Beira-Rio, William ouve vaias vindas do povo. Divulgar que ele está atuando já com acordo encaminhado com outra equipe poderia tornar ainda maior a pressão da torcida contra ele. 
 
O jogador, por sua vez, se nega a falar. Titular no Gre-Nal, William repetiu o que havia feito diante do Brasil de Pelotas, quando voltou a ser relacionado. Deixou o campo sem dizer qualquer coisa. 
 
O Colorado já tem até reposição no elenco. Na incerteza de contar com ele, trouxe Alemão, ex-Botafogo. Agora, utiliza o jogador até que possa concluir sua saída já planejada. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos