Lembra o dia em que a Fiel pediu Mário Gomes? Casagrande e Chulapa lembram

Guilherme Dorini e Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo (SP)

Galã nos anos 80, Mário Gomes ganhou destaque no noticiário nesta última semana após ser visto na praia vendendo hambúrguer e batata frita no Rio de Janeiro. O que muita gente não lembra é que o ator já teve seus dias de atacante do Corinthians. Isso mesmo, você não leu errado. Ele já foi o dono da camisa 9 do time alvinegro e teve seu nome pedido pela torcida em uma partida contra o Vasco no Morumbi. Pelo menos na ficção.

Reprodução/Facebook
Mário Gomes fez novelas de sucesso

A cena aconteceu em 1985, quando Mário interpretava Luca na novela "Vereda Tropical", de autoria de Carlos Lombardi, dirigida por Jorge Fernando e Guel Arraes, exibida na faixa das 19h da Rede Globo.

Seu personagem era o clássico jogador "bad boy". Sincero, agitado e de bem com a vida, Luca teve que fugir de casa para seguir a carreira de atleta, tinha muitas namoradas e estava sempre envolvido em confusões - dentro e fora de campo.

Uma das cenas mais marcantes da novela aconteceu no último episódio, quando Mário, na pele de Luca, estreou como centroavante do Corinthians, alcançando sua glória máxima dentro do futebol. A gravação principal aconteceu em 27 de janeiro, durante a partida entre Corinthians e Vasco, no Morumbi, válida pelo Campeonato Brasileiro de 1985.

Divulgação/Globo
Mário Gomes ao lado de Casagrande; sua camisa era a única sem marca

Antes de a bola rolar, o ator chegou de helicóptero ao estádio do Morumbi, sendo saudado pela real torcida corintiana. Na partida, estiveram presentes 39 mil torcedores nas arquibancadas, que aguardavam ansiosamente o início da partida.

"Eu lembro vagamente deste momento, faz muito tempo... Não teve cachê (da novela) para o árbitro, estou cobrando até hoje", brincou José Assis de Aragão, árbitro da partida, em conversa com o UOL Esporte. O juiz ainda contou que havia sido avisado e que o fato virou motivo de brincadeiras depois. "Foi meio folclórico, né? Virou gozação entre os jogadores, motivo daquelas piadinhas. Lembro que aproveitaram as cenas do jogo para colocar na novela".

O que Aragão não lembrou é que um lance chave da gravação quase o prejudicou. Algumas cenas de Mário Gomes jogando foram gravadas no sábado, com o estádio vazio, mas o problema é que a Globo precisava de uma imagem do ator comemorando com os jogadores, com a torcida de fundo. O que fazer, então? Simples, invadir o gramado após um gol do Corinthians. E foi o que Mário fez.

Divulgação/Globo
Mário Gomes (esq.) vibra após gol do Corinthians

Aos 33min da etapa final, quando a partida estava empatada por 1 a 1, Serginho Chulapa marcou um gol polêmico, colocando o Corinthians em vantagem. E quem comemorou com ele? Mário Gomes. Vestido com o uniforme do clube, o ator invadiu o campo e abraçou o jogador. A cena foi toda filmada e levada ao ar pela Globo. O caso irritou os cartolas da Confederação Brasileira de Árbitros, que acharam que Aragão sabia da ação. Depois, a emissora carioca revelou em um site de memórias do canal que tudo aconteceu na base do improviso e inocentou o juiz.

Chulapa, autor do gol, também lembrou o momento e ainda agradeceu o cachê recebido pela gravação. "Só sei que o ator entrou em campo para me abraçar depois que fiz o gol. Ô época boa aquela, faz muito tempo... Teve até um cachê na época, e era muito bom (risos). Foi uma honra ter participado da novela. O Mário Gomes é um cara muito gente boa", recordou.

Quem também lembra bem daquele momento é Walter Casagrande, que voltava ao Corinthians após uma passagem pelo São Paulo. "Ele (Mário Gomes) precisava fazer um gol. Então, gravamos a cena com ele no sábado, com o estádio vazio, e depois aconteceu a cena do domingo. Ele estava todo vestido e, depois do gol, saiu correndo em nossa direção para o pessoal filmar junto com a torcida vibrando".

Divulgação
Mário Gomes em cena de "Vereda Tropical"

"Mário foi tranquilo, foi muito legal fazer parte disso, já que naquela época eu assistia e gostava muito dessa novela. Tinha também o Bertazzo, personagem do Nuno Leal Maia, que também era jogador de futebol e engraçado pra caramba. Foi muito legal filmar aquilo", acrescentou Casagrande, mostrando seu conhecimento da teledramaturgia da época.

Eduardo Amorim, meio-campista do Corinthians na época, também participou das gravações e brincou com a qualidade técnica de Mário Gomes. 

"Foi bem diferente, principalmente para a época, foi uma coisa muito inusitada. Tenho guardada até hoje uma foto em que está eu, o Casagrande e outros jogadores. Depois da gravação, fiz questão de assistir o último capítulo e a edição ficou bem legal, mesclando as gravações de sábado e domingo. Ele (Mário Gomes) era fraquinho na bola, que tinha que chegar pertinho dele para dar certo", brincou.

No final da partida, aos 44min do segundo tempo, Cláudio Adão, que já havia deixado sua marca, anotou outro gol, deixando tudo igual no Morumbi. O empate não agradou os corintianos presentes, que não pensaram duas vezes e entoaram em alto e bom som o nome de Luca ao final do jogo, como se pedissem para ele entrar em campo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos