Grêmio adota cautela e põe outro prazo para compra da Arena

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio FBPA

    Grêmio espera manifestação de outros integrantes do negócio até o final do mês

    Grêmio espera manifestação de outros integrantes do negócio até o final do mês

A compra da gestão da Arena é um assunto ainda vivo e em aberto no Grêmio. Depois de definir março como o mês para avançar na negociação junto à construtora OAS e seus credores, o clube gaúcho afirma que espera novidades até o início de abril. Caso não consiga evolução nos próximos dias, o Tricolor cogita mudar a estratégia no negócio.

O Grêmio joga na Arena desde dezembro de 2012 e já teve idas e vindas na negociação que visa ter 100% do controle na operação do estádio.

"O Grêmio está adotando uma posição com pouco mais de cautela. Esperando para ver como ficará. Todas as partes precisam se manifestar. O Grêmio vai analisar esse quadro até 30 de março. Depois disso, pode tomar outra atitude. Só o Grêmio tomando iniciativa e demandando outras partes acaba cansando", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, à Rádio Bandeirantes.

No ano passado, o Grêmio chegou a preparar um termo de compromisso para ser firmado entre as partes. Os conselheiros foram notificados da situação. A Operação Lava Jato, protagonizada pela Polícia Federal, impactou diretamente nas negociações do clube com a empreiteira e gerou novos entes no processo.

"Temos que ver se outras partes têm interesse. O Grêmio pode reavaliar seu posicionamento, não desistir, mas reavaliar e talvez ter uma posição mais agressiva", apontou Bolzan.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos