Prefeitura analisa possibilidade de romper com Boa após acerto com Bruno

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

    Bruno assinou contrato de dois anos com o Boa Esporte

    Bruno assinou contrato de dois anos com o Boa Esporte

A prefeitura de Varginha (MG), por meio de nota de esclarecimento, afirmou que estuda a possibilidade de rescindir seu contrato com o Boa Esporte após a contratação do goleiro Bruno, condenado a 22 anos de prisão por envolvimento na morte de sua ex-amante Eliza Samudio.

A administração da cidade mineira tem um convênio com o Boa para que o time utilize as estruturas esportivas do município. O clube, que se chamava Ituiutaba e era da cidade de mesmo nome, mudou-se para Varginha em 2011.

"Qualquer decisão no sentido de rescindir o referido convênio deverá, antes, ser precedida de análise jurídica criteriosa por parte do município, necessária em razão da prudência que o caso requer e pelo fato que tal definição deve considerar eventuais prejuízos às partes, em especial aos empregados do clube", diz a nota.

"Portanto, o Departamento Jurídico da Prefeitura está analisando todos os aspectos legais que envolvem a questão, com o fim de verificar a possibilidade de rescindir, ou não, o referido convênio".

Desde que o Boa anunciou a contratação de Bruno, o clube já perdeu cinco patrocinadores. Além do patrocinador máster, o Grupo Gois&Silva, e da fornecedora de material esportivo Kanxa, também romperam com a equipe as empresas Nutrends Nutrition, Cardiocenter e Magsul.

Veja na íntegra a nota da prefeitura de Varginha:

A Prefeitura de Varginha vem a público esclarecer que existe um convênio firmado com o Boa Esporte, decorrente das Leis Municipais nºs 5.669/2013, 5.842/2014 e 6.170/2016, devidamente aprovadas pela Câmara de Vereadores, convênio que vem sendo renovado anualmente, por ser de interesse das partes, uma vez que o Boa Esporte encontrou nesta Cidade estrutura adequada para desenvolver suas atividades, apoio popular e trouxe às pessoas de Varginha e região, entretenimento, geração de empregos, renda, além de promover o nome da cidade de Varginha em nível nacional.

Esclarece, ainda, que nos termos do referido convênio, as decisões de ordem administrativa, financeira, operacional e de execução, inclusive as definições na contratação de jogadores, compete única e exclusivamente ao Clube.

Portanto, qualquer decisão no sentido de rescindir o referido convênio deverá, antes, ser precedida de análise jurídica criteriosa por parte do Município, necessária em razão da prudência que o caso requer e pelo fato que tal definição deve considerar eventuais prejuízos às partes, em especial aos empregados do Clube, tendo em vista que a equipe do Boa Esporte já assumiu compromissos com a contratação de funcionários, de vários jogadores, além de estar definida sua participação no Campeonato Brasileiro da Série B 2017 e Campeonato Mineiro Módulo II 2017.

Portanto, o Departamento Jurídico da Prefeitura está analisando todos os aspectos legais que envolvem a questão, com o fim de verificar a possibilidade de rescindir, ou não, o referido convênio.

Finalmente, como é de conhecimento público, embora o assunto seja polêmico, é importante registrar que a Prefeitura sempre agiu a agirá nos limites legais quando da tomada de qualquer decisão, registrando-se, também como é do conhecimento de todos, que o jogador Bruno Fernandes ainda aguarda julgamento definitivo pela Justiça, estando solto por decisão do Supremo Tribunal Federal.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos