Procuradoria do DF interdita Bezerrão após briga no jogo Gama x Brasiliense

Do UOL, em São Paulo

  • Site oficial do Brasiliense

A Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF) anunciou nesta segunda-feira a interndição do Estádio Valmer Bezerra Campelo, o Bezerrão, no Gama (DF).

Na véspera, o local foi palco de uma briga generalizada entre jogadores e torcedores de Gama e Brasiliense. Em campo, as duas equipes se enfrentaram pela nona rodada do Campeonato Candango, com empate por 1 a 1.

Site oficial do Brasiliense
Torcedor ferido após briga entre torcedores de Gama e Brasiliense
No segundo tempo do jogo, o atacante Nunes (Brasiliense) acertou uma cotovelada no lateral Dudu Gago (Gama). O incidente deu início a uma briga entre jogadores dos dois times, e, em seguida, aos torcedores presentes.

Torcedores do Gama entraram no gramado para arrancar do alambrado uma faixa do Brasiliense; os rivais amarelos invadiram o campo para responder, o que provocou o começo de uma troca de agressões.

Na noite desta segunda-feira, a Procuradoria de Justiça do DF decidiu formalizar o pedido de interdição do local do jogo. Segundo ofício, a Procuradoria "tomou conhecimento pelo (sic) mais variados meios de comunicação" do incidente.

"A confusão estendeu a uma briga generalizada nas arquibancadas e até fora do estádio, fazendo com que o árbitro optasse por encerrar a partida", diz o documento. "As imagens mostram que a arena virou uma praça de guerra. As notícias dão conta de que cerca de 30 pessoas precisaram de atendimento médico nas ambulâncias que atenderam ao evento", completa.

 

O Procurador Geral responsável pelo ofício, Lourival Moura e Silva, diz que "esta não é a primeira vez que confusão desse gênero ocorre nas dependências do estádio Bezerrão, o que me força a reconhecer não poderá mais aquela praça de esporte receber partidas de futebol enquanto não forem tomadas providências capazes de impedir que a torcida invada o gramado".

Segundo a decisão, os times que haviam programado receber jogos "naquela localidade" devem procurar uma "solução viável para que as demais partidas marcadas para serem realizadas naquela praça de esporte sejam transferidas a outras, com melhores condições de segurança, sem prejuízo para a continuidade do campeonato em andamento".

Caso a determinação seja descumprida e uma partida seja realizada no estádio, o Gama (mandante do clássico do domingo). a FFDF e o mandante do jogo em questão deverão pagar multa de R$ 50 mil em multa.

Segundo o calendário da FFDF, o próximo jogo marcado para o estádio seria em 1º de abril, pela 11ª rodada do Candangão: Gama x Real.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos