Cárdenas cobra R$ 1 mi na Justiça e pede bloqueio das contas do Atlético

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

    Meia cobra dívida com o Galo e quer bloqueio das contas do clube alvinegro

    Meia cobra dívida com o Galo e quer bloqueio das contas do clube alvinegro

A "ligação" do colombiano Sherman Cárdenas com o Atlético-MG ainda parece não ter sido totalmente cortada. Emprestado durante a temporada de 2015, o meia entrou na Justiça contra o clube mineiro e pede R$ 1 milhão. Além disso, a defesa do jogador ainda quer o bloqueio de R$ 800 mil das contas da agremiação, que alega não ter sido notificada. Uma audiência já está marcada para daqui a três semanas, no dia 5 de abril.

O motivo para Cárdenas iniciar a briga judicial com o Atlético é de possíveis não pagamentos de salários e premiações ao jogador. Além disso, o advogado do meia, Leonardo Tasmo Azevedo, ainda cobra um desconto de R$130 mil feito pelo Atlético quando as partes entraram em um acordo para a rescisão do contrato.

"O contrato feito entre o clube e o jogador não foi cumprido em sua integralidade. E como forma de burlar a legislação, o Atlético firmou um contrato de direito de imagem, no qual o atleta, que é estrangeiro e não entende da legislação brasileira, foi obrigado a constituir uma pessoa jurídica para receber o salário que seria supostamente de um contrato de licença de imagem, mas se tratava de um desvio, que prejudicou o atleta", comentou o advogado, em entrevista ao portal Superesportes.

De acordo com Azevedo, o primeiro acerto entre Cárdenas e o Atlético previa o pagamento de US$ 550 mil pelos dez meses de empréstimo. O montante seria pago de forma parcelada e na cotação de cada mês. Contudo, ao chegar no Brasil, o jogador assinou outros dois documentos: um para direito de imagem, em torno de R$1 milhão, e outro que valeria para a carteira de trabalho, no valor de R$50 mil mensais. Por isso, o advogado alega que o novo contrato é diferente e com valores inferiores ao primeiro.

"Existe uma diferença para ele (Cárdenas) receber que o Atlético ainda não pagou. Quando chegou em dezembro, o clube teria que pagar a diferença porque o contrato inicial assinado era em dólar", acrescentou.

Além desta diferença, Cárdenas também pretende receber o valor de prêmios e participações nos jogos.

"Em caso de vitória, o Atlético paga o chamado bicho, a premiação. Então, era R$ 1,2 mil, R$ 2 mil e R$ 5 mil, dependendo do jogo. O clube não pagou, assim como uma gratificação de R$ 82 mil, em caso de participação de uma porcentagem dos jogos", finalizou.

A passagem de Cárdenas pelo Galo não foi nada boa. Sem nuca ter convencido dentro de campo, o jogador deixou o clube com 29 jogos feitos e apenas uma assistência anotada.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos