Praia, trilha e concentração. A vida no Rio e os segredos de Diego no Fla

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

A concentração de Diego nos jogos do Flamengo chama a atenção. Aos 32 anos, o meia é a referência do Rubro-negro e funciona como uma espécie de modelo a ser seguido pelos mais jovens. De volta à seleção brasileira e com números expressivos, o jogador ainda surpreende pela rápida adaptação ao clube no qual foi apresentado em 20 de julho de 2016.

O UOL Esporte foi atrás das respostas e ouviu do próprio camisa 35 - que veste o eterno número 10 na Copa Libertadores - os motivos do sucesso no Flamengo. Diego soma 26 jogos oficiais pelo Rubro-negro, com 11 gols marcados. A rápida adaptação ao Rio de Janeiro, a vida regrada e diurna, além do trabalho intenso de concentração influem diretamente na performance.

"A experiência me fez entender que a concentração é muito importante. A prática de todos esses anos me ajudou muito, mas são alguns fatores que fazem diferença. O próprio departamento de psicologia do Flamengo enfatiza bastante a importância de se concentrar nos jogos. Eles nos convenceram de que é um aspecto fundamental no rendimento. Eu tenho a consciência de que o lado psicológico, não só o físico, é muito importante para estar sempre atento e render ao máximo. É uma coisa com a qual me cobro bastante e procuro fazer sempre. Tudo isso influi diretamente no rendimento", afirmou o jogador.

Alexandre Loureiro/Getty Images
Religioso, Diego comemora os gols quase sempre da mesma forma no Flamengo
O trabalho intenso no dia a dia rubro-negro encontra eco fora das quatro linhas. Diego se mantém longe das baladas e aproveita o tempo livre ao lado da família. Mesmo quando não está treinando, o meia quase sempre se exercita. Pedaladas na orla carioca e até trilhas estão entre os programas favoritos.

Um exemplo se deu na segunda-feira de Carnaval. Enquanto milhares curtiam os blocos espalhados pela cidade e os desfiles na Marquês de Sapucaí, Diego fazia a trilha da Pedra da Gávea ao lado da mulher Bruna Letícia e de amigos.

É sempre assim. Os filhos Davi e Matteo também o acompanham nos programas diurnos. A família aproveita as praias do Rio de Janeiro e os pontos turísticos. Recentemente, Diego celebrou os 32 anos em uma festa reservada e cercado por familiares. A vida regrada favorece o rendimento dentro das quatro linhas e deixa a comissão técnica tranquila em relação ao principal nome do elenco.

"A minha adaptação ao Rio de Janeiro tem sido maravilhosa. Gosto muito de ir à praia no tempo livre e em restaurantes. Costumo passear e conhecer a cidade. Fazer trilhas, por exemplo. Fiz algumas já. Esse contato com a natureza é muito importante. Os próprios jogadores e pessoas que já conhecia têm colaborado muito com essa adaptação. A cidade também contribui, pois dá muitas opções. O Rio tem uma beleza natural que me atrai muito", encerrou.

VEJA O BELO GOL DE FALTA MARCADO POR DIEGO NO TREINO DO FLA

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos