Recusado no Corinthians, Sheik ainda pensa em voltar para despedida em 2018

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Gilvan de Souza/Flamengo

Além de afirmar à Fox Sports que gostaria de retornar ao Corinthians, o atacante Emerson Sheik, 38 anos, também fez sondagens sobre as possibilidades de ser aceito pela comissão técnica de Fábio Carille. Apesar da hipótese ter sido rejeitada pela direção do clube e pelo presidente Roberto de Andrade, ele ainda tem o sonho de vestir a camisa corintiana em 2018. 

"Pedir para voltar não existe", nega o empresário Reinaldo Pitta. "Mas vamos esperar para ver se uma oportunidade vai surgir (para 2018). Ele pretendia encerrar a carreira no Corinthians, mas no ano que vem. Não sei se por um jogo, por um trimestre, por um Campeonato Paulista ou por um ano todo. É esperar para ver se a oportunidade vai surgir", disse. 

Pitta afirma que teve tratativas recentes com o Grêmio, no fim de 2016, mas que agora espera conseguir um novo clube para Sheik. "Temos algumas coisas encaminhadas, infelizmente ou felizmente é meio complicado, meio demorado, mas com certeza absoluta ele vai ter prazer em vestir a camisa de uma equipe neste ano", prometeu. "É uma situação do Brasil. Temos uma história do exterior, mas teria de esperar mais", acrescentou. 

Reinaldo Pitta ainda falou sobre a relação de seu cliente com o Corinthians. "O Emerson tem uma grande amizade pelo presidente (Roberto de Andrade) e pelo ex-presidente (Andrés Sanchez). Voltar pode ser um desejo dele. Pela história que ele teve, sou até capaz de confirmar. Mas ele não vai encerrar esse ano, talvez se tivesse a oportunidade de vestir a camisa no ano que vem como uma despedida, seria bom", explicou.

Herói da conquista da Copa Libertadores de 2012 e também campeão do mundo no mesmo ano, Emerson Sheik teve passagem marcante pelo Corinthians entre 2011 e 2015, em que saiu ao fim de contrato para jogar no Flamengo. Ele deixou a Gávea em dezembro recente também pelo encerramento de seu vínculo. 

No Corinthians, Sheik tinha relação muito mais próxima com a direção do que com os próprios jogadores, e até hoje possui amizade e negócios em comum com o ex-presidente Andrés Sanchez. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos