Lateral Apodi é agredido antes de treino da Chapecoense na Arena Condá

Daniel Fasolin

Colaboração do UOL, em Chapecó

  • Divulgação/Site oficial da Chapecoense

O jogador Apodi foi agredido nesta sexta-feira por um homem que se diz responsável pela ida dele à Rússia em 2015, logo após o jogador deixar a Chapecoense - na ocasião, foi para o Kuban Krasnodar. O agressor disse ser um empresário de Curitiba e teria dinheiro a receber com a transação do atleta para o país europeu.

O homem, identificado como Norberto Arruda Lemos, também ex-volante do Inter, desferiu socos e pontapés para cima do lateral direito da Chapecoense, quando o mesmo iria se apresentar para o treinamento na Arena Condá.

Segundo alguns relatos, o homem se aproximou dos jogadores e partiu para cima de Apodi. No momento, os jogadores Reinaldo e Neném se aproximaram para ajudar o lateral direito, assim como um dos seguranças da Arena Condá.

Apodi já se dirigiu a uma das delegacias da cidade para registrar boletim de ocorrência contra o agressor. A Chapecoense divulgou um comunicado publicando o acontecido e se colocou à disposição do jogador para dar o apoio necessário para resolver o caso.

Confira ela na íntegra:

A Associação Chapecoense de Futebol esclarece que o jogador Apodi foi agredido na saída da Arena Condá no início da tarde de hoje.

O jogador tomou as providências cabíveis logo após ocorrido.

O Clube comunica em tempo que dará todo apoio necessário ao atleta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos