Da oficina à grande área. Vice-artilheiro do Cruzeiro já vendeu autopeças

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Juliana Flister/Light Press/Cruzeiro

    Atacante argentino Ramón Ábila comemora gol marcado pelo Cruzeiro

    Atacante argentino Ramón Ábila comemora gol marcado pelo Cruzeiro

Ramón Ábila teve de trabalhar duro para alcançar o sonho de se tornar jogador de futebol. Antes de pisar nos gramados, o atleta trabalhou em uma loja de autopeças.

Vice-artilheiro da equipe em 2017, com sete gols marcados, o argentino chegou a atuar como vendedor de peças de caminhão quando jovem. O atacante natural de Córdoba, no interior da Argentina, teve o seu primeiro emprego bem longe dos campos de futebol.

A trajetória como vendedor se encerrou ainda novo, quando tentou se tornar goleiro nos campos de Remedios de Escalada, bairro de sua cidade natal.

A história de Ramón Ábila como defensor, no entanto, é bem curta. À época, ele optou por se tornar centroavante. A mudança foi relatada pelo próprio jogador em entrevista coletiva nos tempos de Huracán, da Argentina: "Era goleiro até que me dei conta de que era mais divertido fazer gols. Então, fui para frente".

A troca de posição fez com que o jogador se tornasse bem-sucedido em seu país. Em Belo Horizonte, embora seja reserva do time comandado por Mano Menezes, não para de fazer gols. Não é à toa que marcou sete em oito aparições pela equipe mineira.

Neste domingo, ele pode voltar a atuar, quando o Cruzeiro enfrentará o Tombense, no domingo (18), às 16h (de Brasília), no Mineirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos