Técnico da 2ª divisão paulista espera banco abrir para poder deixar prisão

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/União Barbarense

O técnico da União Barbarense, Cláudio Britto, foi preso no sábado após derrota de seu time para o Mogi Mirim por 4 a 1 por não pagar pensão alimentícia e só deverá deixar a prisão nesta segunda-feira. Ele está detido no 1º Distrito Policial de Santa Bárbara D'Oeste.

O UOL Esporte apurou que a diretoria do clube já conseguiu levantar os R$ 9 mil para o treinador saldar a sua dívida, mas o pagamento só poderá ser feito na segunda depois das 10h, quando abrem as agências da Caixa Econômica Federal. O valor precisa ser depositado diretamente na boca caixa.

Britto foi abordado pelos policiais após o jogo e informado da sua prisão. Ele, entretanto, não deixou o estádio em uma viatura. Seguiu no carro de um dirigente da equipe para a delegacia, apenas recebendo escolta.

Caso a liberação seja mesmo feita nesta segunda, Britto comandará o time sem seu próximo compromisso na Série A2, que será na quarta-feira contra o Bragantino, fora de casa.

A União Barbarense é lanterna da segunda divisão do Paulista. Após 11 partidas disputadas, soma apenas uma vitória e um empate. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos