Atlético-PR e Coritiba renovam patrocínio estatal com remuneração em metas

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Divulgação/ Coritiba

A Caixa Econômica Federal trouxe uma novidade no patrocínio anual firmado com Atlético-PR e Coritiba. Agora o banco estatal prevê remuneração por metas atingidas, além do valor fixo. O contrato com o Furacão foi publicitado nesta terça-feira (21) e se junta ao do Coxa, publicado no último dia 15 de março.

Em ambos, a remuneração fixa é de R$ 6 milhões. No descritivo, porém, o Atlético tem a possibilidade de levantar até R$ 11 milhões, enquanto que o Coritiba pode chegar a uma remuneração ampliada de até R$ 7,5 milhões. Isso por conta das competições que ambos disputam. 

Se o Furacão for campeão das competições que disputa, o contrato – sigiloso em seus detalhes – prevê o teto citado como bônus pelo patrocínio. O mesmo para o Coxa.

A diferença está nas competições: enquanto o Atlético pode ser campeão da Libertadores, da Sul-Americana, do Brasileiro, da Copa do Brasil e do Paranaense, o Coritiba só tem pela frente o Paranaense e o Brasileiro – ainda que o contrato previsse a possível conquista da Copa do Brasil. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos