Pressionado por reserva, Alisson cita ritmo e evita falar em saída da Roma

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Dassler Marques/UOL

    Alisson posa ao lado de crianças com síndrome de down antes de viagem ao Uruguai

    Alisson posa ao lado de crianças com síndrome de down antes de viagem ao Uruguai

Reserva do polonês Szczesny no Campeonato Italiano, mas titular na Liga Europa e da Copa da Itália, o brasileiro Alisson convive com pressão na seleção brasileira pelo ritmo de jogo. Antes de Brasil x Uruguai, nesta terça-feira em São Paulo, o goleiro da Roma falou sobre o tema que segue em torno dele, apesar de mais de um ano de titularidade com a camisa brasileira. 

"Não gosto muito de falar muito pra frente. Estou muito focado no momento", disse sobre uma eventual saída da Roma para ganhar mais ritmo a caminho da Copa do Mundo. "Tive uma sequência boa de jogos mas quero jogar sempre, quero sempre estar dentro de campo ajudando a equipe, na Roma e na seleção. Agora, tive uma partida por semana nas últimas três semanas, então chego com ritmo de jogo", comentou Alisson. 

"Fiz boas partidas. O resultado não nos qualificou na Liga Europa, mas isso faz parte do futebol e venho com a cabeça voltada pra cá. Vamos definir a melhor situação pra mim, pra Roma e pra seleção brasileira", complementou o goleiro. 

Na temporada europeia, Alisson tem 14 jogos disputados pela Roma e 17 gols sofridos em 10 dessas partidas - em outras claro, o goleiro escapou ileso.  

Alisson, porém, admitiu as dificuldades de servir a seleção enquanto é reserva na Roma. "Com certeza o ritmo de jogo ajuda, mas já provei que, mesmo sem jogar muito na Roma, fiz grande trabalho na Seleção. É mais difícil para mim, mas temos que lidar com o que temos em mão, para superar as expectativas. Seleção sempre esteve bem servida de goleiros e a expectativa é alta", afirmou. 

Em seis jogos como titular sob o comando de Tite, Alisson sofreu somente um gol, que foi contra, anotado por Marquinhos, diante da Colômbia. "A gente para para ver isso depois, quando vê estatísticas. Mas dentro de campo eu tento ser sempre atuante, tento ficar concentrado na partida. O jogo mais difícil é aquele que vem uma bola só, é difícil ficar concentrado. Espero ficar com a cabeça sempre boa. A gente vem fazendo um grande trabalho defensivo, não só o pessoal de trás, os atacantes têm ajudado bastante", analisou. 

Veja o que mais declarou Alisson:

MANTER ESTILO NO URUGUAI?
Esse é o caminho, procurar fazer sempre o melhor futebol, porque o jogo muda muito. Nosso jogo é rápido, às vezes o gramado mais alto prejudica o toque de bola, não é sempre que se consegue imprimir seu estilo. A Seleção está buscando um jogo ideal, que combina com nossos jogadores. Temos que fazer fora de casa, mas sempre atentos à partida. Enfrentamos equipes qualificadas, então às vezes temos que mudar nosso estilo. Gostamos de sair jogando, mas de vez em quando precisamos dar uns balões para frente.

EDERSON CONVOCADO
Com certeza acompanho. Ele vem fazendo um ótimo trabalho. Tive oportunidade de treinar com ele na Copa América Centenário. É um jovem, vem fazendo um grande trabalho em sua equipe. Hoje ele é líder do Campeonato Português e foi bem na Champions League. A Seleção está bem servida de goleiros, temos opções por anos.

URUGUAI SEM SUÁREZ
Jogar lá é sempre difícil. Suárez é um grande jogador, um dos principais do futebol mundial, mas eles têm muitas peças de reposição e precisamos estar atentos aos detalhes, ao nosso jogo, propor nosso ritmo, fazer uma partida com maturidade. Nós sabemos que há uma pressão grande, a rivalidade aumenta porque é o segundo colocado, mas contamos com jogadores experientes e acostumados a lidar com a pressão.

CAVANI
Estudamos por prazer. Assistimos e acompanhamos, porque o PSG joga muito bonito, temos já um conhecimento e aqui a gente dá uma aprofundada nos detalhes. Ele vem se destacando muito, vem fazendo o melhor ano da carreira dele, tem que estar muito atento. O Uruguai joga em função dos centroavantes, se doa muito e depende dos atacantes para criação. Temos que estar bem ligados nisso, a gente vem analisando tudo com Tite. Já vimos lances dele, apesar de eu chegar hoje.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos