E agora, Jesus? O que Brasil perde com desfalque de seu goleador no Uruguai

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

Lesionado, Gabriel Jesus ainda é um menino de 19 anos com seis jogos pela seleção brasileira adulta. Mas, em tão pouco tempo, deu contribuição tão significativa à melhor sequência do Brasil em Eliminatórias de Copa do Mundo desde 1969 que gerou um questionamento: como o time vai se virar sem ele?

A seleção dará a resposta com Roberto Firmino na noite desta quinta-feira, às 20h (de Brasília) em Montevidéu, contra o vice-líder Uruguai. Dos 19 gols feitos sob o comando de Tite, 18 foram com Jesus em campo. Deles, ele anotou cinco pessoalmente, deu assistências diretas para três, sofreu um pênalti para outro e ainda participou ativamente em mais duas jogadas. São 11 de 18 gols com suas digitais. 

Isso com um repertório impressionante, com ou sem bola, que deixa uma dura missão para Firmino, autor justamente do único gol marcado pelo Brasil de Tite sem Gabriel Jesus em campo.

"O Firmino dá mais jogo apoiado e nos ajuda mais com triangulação. O Jesus ataca mais o espaço e recebe a bola mais à frente", comparou Tite. "A gente vai jogar igual, não tem porque mudar só por causa da saída do Jesus As características do Firmino são diferentes, mas precisamos entender e auxiliar para que ele faça um grande jogo", explicou Renato Augusto. 

Como o atacante do Liverpool-ING se sairá?

Abaixo, tudo o que Gabriel Jesus oferece à equipe de Tite:

CORTAR LINHAS DE PASSE

Reprodução

A pressão na saída de bola rival é estudada para induzir ao erro. Gabriel (mais à direita) é muito competente na leitura do lance que tem caracterizado alguns dos gols da era Tite. Neste, ele intercepta o passe e marca de cobertura. Venezuela 0 x 2 Brasil.

E o Firmino? Não tem uma leitura tão perfeita, mas realiza bem esse papel no Liverpool. 

PRESSÃO NA BOLA

Reprodução

Jesus não dá sossego aos adversários e incomoda e pressiona o tempo todo. Muitas vezes, por ter muita velocidade e força, consegue o desarme. Neste, ele rouba a bola e sofre o pênalti convertido por Neymar. Equador 0 x 3 Brasil.

E o Firmino? É também muito competitivo, com mobilidade um pouco menor que Gabriel. 

RECOMPOSIÇÃO PELA PONTA

Reprodução

Tornar Neymar um mero marcador de lateral não é algo inteligente. Por isso, os papéis podem se inverter. Às vezes, o camisa 10 respira e deixa a volta pelas pontas para Gabriel Jesus, dedicado na função. Nesse lance, Coutinho está pela esquerda, normalmente de Neymar, e Jesus pela direita (circulado). Brasil 3 x 0 Argentina

E o Firmino? Habituado à função. No Liverpool, joga naturalmente pelo centro ou pela esquerda. 

OPORTUNISMO

Reprodução

Saber se posicionar dentro da área é uma das marcas que caracterizam um artilheiro. Gabriel Jesus tem esse instinto para aproveitar bolas que aparentemente não chegarão a ele, mas podem acabar dentro da rede. Aqui, pega uma 'rebarba' de Coutinho e faz gol crucial. Peru 0 x 2 Brasil

E o Firmino? Tem um instinto goleador similar. Na atual temporada, média de um gol a cada três jogos. 

RECURSOS PARA FINALIZAR

Reprodução

Nunca se sabe como a bola chegará, mas é certo que do corpo de Gabriel poderá morrer no fundo das redes. Nesse lance, o passe de Marcelo pega o centroavante um pouco à frente, mas ele consegue marcar de letra. Equador 0 x 3 Brasil.

E o Firmino? Também pode fazer gols de várias maneiras. Em relação a Jesus, vai até melhor nas bolas aéreas.  

PÉ ESQUERDO

Reprodução

Na sequência da característica acima, vale frisar também a capacidade de trabalhar com os dois pés sem perder significativamente a qualidade. Fazer gols com a canhota é algo natural para Gabriel Jesus. Nesse lance, o passe de Neymar é perfeito, mas vai na esquerda - e morre nas redes. Brasil 5 x 0 Bolívia.

E o Firmino? Finaliza naturalmente com as duas pernas. 

PIVÔ

Reprodução

Receber a bola de costas para o gol, manter a posse e escolher: ou devolver a alguém, ou tentar o giro ou simplesmente proteger e esperar? Gabriel faz esse papel, que não é simples, com qualidade. Nesse lance, ele já põe Neymar à frente enquanto sofre falta, e o camisa 10 assiste para o gol de Filipe Luís. Brasil 5 x 0 Bolívia. 

E o Firmino? Foi elogiado por Tite nessa jogada. Mas é o reserva imediato, Diego Souza, que impressiona no fundamento.  

PROFUNDIDADE

Reprodução

Se posicionar entre os zagueiros com atenção ao impedimento, leitura rápida da movimentação do jogador com a posse de bola e velocidade para escapar à frente da linha defensiva rival. Jesus (o mais adiantado de azul) é muito hábil nesse tipo de lance, destacado por Tite na quarta-feira. Nesse lance, porém, não saiu gol. Equador 0 x 3 Brasil. 

E o Firmino? Não tem essa virtude tão aguçada quanto Gabriel Jesus. Segundo Tite, é o ponto forte do rival. 

ASSISTÊNCIA

Reprodução

O papel oposto também é cumprido com naturalidade por Gabriel Jesus, que tem a assistência como uma de suas virtudes. São três em seis jogos com Tite. Nesse lance, ele recebe de Neymar e dá o passe com perfeição em profundidade, como típico camisa 10. Gol da seleção. Brasil 3 x 0 Argentina. 

E o Firmino? Também é competente como garçom. Deu oito assistências em 33 jogos na temporada inglesa. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos