Técnico do Chile foge de polêmica e evita culpar juiz brasileiro por revés

Do UOL, em São Paulo

  • Victor R. Caivano/AP

Após a derrota do Chile por 1 a 0 para a Argentina, fora de casa, o técnico da seleção chilena Juan Antonio Pizzi se pronunciou sobre o pênalti polêmico que resultou no gol de Lionel Messi. Segundo o comandante, o árbitro brasileiro não pode ser penalizado.

"Eu não vi a jogada novamente, mas afeta o resultado quando o jogo termina 1 a 0. Falhas, sem ter a repetição, algumas vezes te favorecem e outras prejudicam. Faz parte do mundo do futebol. Mas não é nenhum consolo pela derrota saber se foi mesmo pênalti ou não", declarou o comandante da seleção do Chile em entrevista coletiva.

Aos 14 da etapa inicial, Di María foi derrubado na área por Fuenzalida e árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci marcou penalidade máxima. Messi foi para a cobrança aos 16 minutos e mandou para o fundo das redes, sem chances de defesa para o goleiro Claudio Bravo.

No final do segundo tempo, o Chile ainda pressionou os argentinos, mas não conseguiu chegar à meta.

"Eu acho que fizemos uma grande festa, nós cumprimos quase perfeitamente o que esperávamos. Considero o resultado totalmente injusto, mas a realidade é que nós perdemos. Precisamos vencer na terça-feira para melhorarmos nossa posição na tabela", falou Pizzi.

O Chile se complicou com a derrota e vai ficando fora da zona de classificação para a Copa do Mundo, com apenas 20 pontos na tabela das Eliminatórias. A La Roja volta a campo na terça-feira (28) para enfrentar a seleção da Venezuela às 19 horas (de Brasília), no estádio Monumental.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos