Conheça o "fominha" que virou esperança da Espanha para a Copa do Mundo

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • Divulgação

O primeiro tempo de Espanha x Israel ainda está em andamento quando Iago Aspas deixa o banco de reservas para se aquecer. Não há uma ordem do treinador Julen Lopetegui, e sim, puro anseio do atacante que convive com a fama de "fominha" no futebol espanhol.  Aos 29 anos, ele virou destaque no país atuando pelo Celta de Vigo e passou a ser esperança da seleção para a Copa do Mundo de 2018 na Rússia.

Aspas ficou mais de 45 minutos aquecendo para entrar no duelo de Eliminatórias para Copa disputado na ultima sexta-feira, e só teve chance de atuar nos cinco minutos finais. Tempo o suficiente para ajudar na armação do gol que fechou a vitória espanhola por 4 a 1.

Jogador habilidoso e veloz, o canhoto Aspas fez contra Israel apenas o segundo jogo pela seleção. A estreia em novembro do ano passado foi marcante: atuou no segundo tempo do confronto amistoso contra a Inglaterra, em Wembley, e fez um gol no empate por 2 a 2.

O atacante ganhou espaço na seleção sendo o goleador espanhol do campeonato nacional desta temporada. Com 15 gols, em 25 jogos, só está atrás de Lionel Messi (25 gols), Luis Suárez (21 gols) e Cristiano Ronaldo (19 gols) - o espanhol mais próximo na artilharia é Gerard Moreno, do Espanyol, com 11 gols marcados -.

"A Espanha vive crise de atacantes. Diego Costa convive com duvida física e de estilo de jogo, e os demais, Morata (Real Madrid), Deulofeu (Milan) e Pedro (Chelsea) nem titulares de seus clubes são. Não há ninguém tão preparado como o Aspas atualmente para jogar", comentou Moises Llorens, repórter espanhol do jornal AS.

O fominha 

A vontade de jogar bola tomou conta de Aspas logo cedo. Ele não se importou em mentir a idade quando realizou testes no Celta de Vigo aos 8 anos. A base do clube realizou peneira para meninos  a partir de 10 anos e o aprovou acreditando na versão. O dia seguinte de visita dos pais e entrega de documentação, a verdade foi escancarada.

Por conta do talento, a farsa não o impediu de treinar com os meninos dois anos mais velhos no Celta de Vigo. Só que o problema do individualismo começou a irritar treinadores da base.

"Tocar a bola vale tanto quanto um gol. Essa frase ouvi de um dirigente do Celta e jamais soube interpretar o que ele queria me dizer. Hoje consigo entender claramente o sentido", comentou Iago Aspas em entrevista ao jornal espanhol La Vanguardia.

No profissional, Aspas passou boa parte da carreira no Celta de Vigo. Fez duas temporadas emprestado ao Liverpool (2013/2014 e Sevilla (2014/2015). Ao retornar, teve um time formado ao seu redor.

Aspas ganhou a liberdade de movimentação em campo. Atua muito pelos lados, com preferência pela esquerda, mas faz jogos até como centroavante. Com ele como destaque, o Celta foi capaz de eliminar o Real Madrid da Copa do Rei neste ano. A equipe oscila no Campeonato Espanhol, no 11º lugar, com 38 pontos, em 27 jogos, mas com o atacante sendo poupado na maioria dos jogos do segundo turno. Isso por conta do foco na Liga da Europa - o Celta avançou às quartas de final -.

"É um futebolista de jogada própria. Tira vantagem do marcador e sabe o momento de ser individualista. Acho que se existiu um problema de fazer isso exageradamente, foi no passado", comentou o treinador argentino do Celta de Vigo, Eduardo Berizzo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos