Bauza nega saída e diz ter respaldo de dirigentes após derrota para Bolívia

Do UOL, em São Paulo

  • Victor R. Caivano/AP

Criticado pelo desempenho mediano desde que assumiu o comando da seleção argentina, o técnico Edgardo Bauza negou que entregará o cargo e mostrou confiança na classificação de seu time à Copa do Mundo de 2018 após a derrota por 2 a 0 para a Bolívia nesta terça-feira (28). Em entrevista coletiva, o treinador disse que os jogadores sentiram a derrota, mas que a relação entre as duas partes é boa.

"Me sinto bem e as vezes que falei com dirigentes senti respaldo", disse o treinador sobre sua segurança no cargo. "Desde que assumi cresceu a relação com os jogadores e a única coisa que pensamos é no que vem pela frente. Os jogadores terminaram preocupados e doídos porque ninguém gosta de perder."

Bauza afirmou que a Argentina até dominou parte da partida contra a Bolívia no segundo tempo, mas àquela altura o time da casa já vencia por 2 a 0 em La Paz. Por esse motivo, admitiu que a derrota foi justa.

"Estamos firmes com os jogadores. Cada partida tem suas dificuldades e a luta continuará. Estamos vivos e com a ideia de classificar ao mundial", declarou.

A Argentina é a quarta colocada na classificação das Eliminatórias da América do Sul, atrás de Brasil, Colômbia e Uruguai. A atual vice-campeã mundial pode cair para a quinta colocação caso a vitória do Chile sobre a Venezuela se confirme e ainda convive com a suspensão de Lionel Messi por mais três jogos, sendo o primeiro deles contra o Uruguai em Montevidéu.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos