Com novo brilho de Neymar, Brasil vence Paraguai e se classifica para Copa

Dassler Marques e Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

O encanto da torcida brasileira com a seleção de Tite segue vivo. Nesta terça-feira (28), contra um Paraguai competitivo ao extremo e muito fechado na defesa, a seleção venceu por 3 a 0 na Arena Corinthians e alcançou sua oitava vitória em oito jogos nas Eliminatórias da Copa do Mundo. A vaga antecipada para a Rússia foi confirmada após a vitória do Peru sobre o Uruguai por 2 a 1.

O primeiro e mais importante gol foi marcado por Coutinho, na etapa inicial, com um chute de fora da área. A vitória foi construída ainda por Neymar, que voltou a ter grande atuação (ele ainda teve pênalti perdido e outro gol anulado), e fechada em lindo lance de Marcelo no final.

O Brasil não vencia o Paraguai desde 2009 - eram quatro empates desde então, com direito a duas eliminações nos pênaltis na Copa América em 2011 e 2015.

O resultado deixa o Brasil com 33 pontos, tranquilo na liderança. A seleção, já garantida no Mundial, volta a jogar pelas Eliminatórias só em 31 de agosto, contra o Equador, e depois pega a Colômbia em 5 de setembro.

O melhor: Neymar

Miguel SCHINCARIOL/AFP

Sofreu muitas faltas no primeiro tempo, perdeu um pênalti no segundo, mas jamais se entregou. Diferente de outros jogos recentes, foi até mais individualista que de costume. Mas, muito inspirado, criou os melhores lances brasileiros e anotou um belo gol na etapa final, além de outro bem anulado. Foi acariciado depois da penalidade e ovacionado após o gol.

O pior: Verón

Tão pesado quanto o veterano e parceiro de zaga Paulo da Silva, cometeu erro infantil no gol de Coutinho. Influenciado pela movimentação inteligente de Firmino, deixou o caminho aberto na área para o camisa 11 brasileiro abrir o placar e furar a retranca.

Coutinho. De fora da área. Outra vez

Marcello Zambrana/AGIF

O Brasil encontrava dificuldades na partida, com nove paraguaios atrás da linha da bola o tempo todo e uma marcação firme e precisa. Mas, no que Tite gosta de chamar de jogo de apoio, Coutinho conduziu, passou e recebeu de volta de Paulinho para arrematar, de esquerda, no canto de Tony Silva. Tinha sido assim, com Neymar, para abrir caminho no 3 a 0 sobre a Argentina, mas com o pé direito daquela vez. Uma curiosidade: Tite havia pedido ao jogador do Liverpool para arriscar mais de fora.

Equipe de Tite "abusa" do jogo apoiado para vencer outra

O conceito assim definido pelo treinador brasileiro apareceu forte na vitória contra o Paraguai. Exceto em arrancadas de Neymar, o time tocou rápido, sempre com jogadores próximos para abrir espaços com triangulações. Assim surgiram os gols de Coutinho e Marcelo, ambos com assistências de Paulinho.

Arce deixa Romero fora e aposta em formação mais cautelosa

Com Derlis González como atacante adiantado e Cecilio Domínguez pela ponta, o Paraguai de Arce teve formação mais cautelosa, com três marcadores pelo centro do meio-campo. Em 30 minutos, até surtiu efeito, mas o gol de Coutinho atrapalhou tudo. Derlis havia perdido grande chance quando estava 0 x 0. Foi a única paraguaia

Só falta a Venezuela entre as vítimas de Neymar

Marcello Zambrana/AGIF

Até a última semana, dos nove rivais sul-americanos, Neymar tinha gols contra seis deles. Porém, com os gols marcados contra Uruguai, na quinta passada, e Paraguai, nesta terça, resta apenas a Venezuela para o atacante brasileiro. Com o gol marcado, Neymar chegou a 52, seis deles sob o comando de Tite. Agora, um a mais nestas Eliminatórias que Gabriel Jesus, desfalque por lesão nestas duas rodadas.

Thiago Silva volta contra o Paraguai após quase dois anos

Exceto por minutos finais diante da Argentina, Thiago Silva não defendia a seleção brasileira desde um jogo contra o mesmo Paraguai. Na Copa América de 2015, o Brasil de Dunga foi eliminado nos pênaltis depois que Thiago, de maneira infantil, cometeu penalidade nos minutos finais da partida. Dessa vez, ele entrou no intervalo na vaga de Marquinhos.

Torcida festeja Tite, abraça Neymar, ovaciona até Romero e grita "bicha"

NELSON ALMEIDA/AFP

Apesar do ingresso caro, não faltou festa por parte do público presente. Tite foi o mais festejado na escalação e comemorado nos dois tempos da partida. Neymar também foi muito celebrado após seu gol e consolado no pênalti perdido. Ángel Romero, que entrou nos minutos finais e é jogador do Corinthians, foi muito aplaudido. Menção ainda aos gritos de "bicha" ao goleiro Tony Silva, atitude que tem sido coibida pela Conmebol.

Renda em Itaquera supera R$ 12 milhões. Corinthians fica com 10%

NELSON ALMEIDA/AFP

Com preço médio do ingresso a R$ 277, a partida na Arena Corinthians teve renda total de R$ 12,3 milhões e mais de 44 mil espectadores. Do valor, 10% será repassado pela CBF ao clube, que irá destinar a quantia para o fundo destinado a pagar a construção do estádio.

Jogo da seleção tem nova propaganda de Doria

Dassler Marques/UOL

A exemplo do que havia ocorrido em Montevidéu contra o Uruguai, o programa de zeladoria urbana Cidade Linda foi reproduzido em propaganda cedida pelo empresário Sidney Oliveira, da Ultrafarma. O slogan é marca do prefeito João Doria (PSDB).

FICHA TÉCNICA

Brasil 3 x 0 Paraguai

Local: Arena Corinthians, São Paulo (SP)
Data: 28/03/2017
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Darío Herrera (Argentina)

Gols: Philippe Coutinho, aos 35 minutos do 1º tempo; Neymar, aos 18, e Marcelo, aos 40 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Valdez e Rojas (Paraguai)

Brasil: Alisson; Fagner, Marquinhos (Thiago Silva), Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Willian), Roberto Firmino (Diego Souza) e Neymar. Técnico: Tite

Paraguai: Anthony Silva; Valdez, Paulo da Silva, Verón e Alonso; Pérez, Rojas, Riveros e Domínguez (Ángel Romero); Almirón (Óscar Romero) e Derlis González (Santander). Técnico: Francisco Arce

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos