Evo Morales defende Messi após suspensão: "infração contra ele"

Do UOL, em São Paulo

  • AP/Juan Karita

A polêmica suspensão de quatro jogos a Lionel Messi gerou mais um crítico nesta terça-feira (28). O presidente da Bolívia Evo Morales utilizou o Twitter para reclamar da decisão da Fifa, que tirou o craque da seleção argentina da partida do dia contra os bolivianos em La Paz, no estádio Hernando Siles.

"Não concordo com a punição contra a argentina. Conheço algo de futebol, a infração foi contra Messi. Minha solidariedade com o melhor jogador do mundo", publicou o político na rede social.

A torcida boliviana que comparecer à partida das Eliminatórias da América do Sul perdeu a oportunidade de assistir o melhor jogador do mundo em campo e terá que se contentar com o jovem Ángel Correa, do Atlético de Madri.

A Fifa suspendeu o camisa 10 por quatro jogos e aplicou uma multa de 10 mil francos suíços (R$ 31,8 mil). Por causa da punição, Messi só voltará a defender a Argentina na última rodada das eliminatórias, contra o Equador em Quito. Fora os bolivianos, espectadores uruguaios perderão a oportunidade de ver em sua casa o jogador do Barcelona em ação.

A Argentina também não terá o atacante nos jogos em casa contra Venezuela e Peru.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos