Brasil na Copa: saiba como fazer para acompanhar a seleção na Rússia

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

  • Photo by Mark Kolbe/Getty Images

A seleção brasileira garantiu na noite de terça-feira (28) a classificação para a Copa da Rússia, após a vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai pelas eliminatórias, em São Paulo. Com a vaga assegurada, o torcedor já pode começar a preparar a viagem para torcer pelo hexa.

O UOL Esporte preparou um guia para quem deseja cruzar o Atlântico para torcer pelos comandados de Tite no ano próximo ano.

Já marque o período das férias

AP Photo/Pavel Golovkin

A Copa será realizada entre os dias 14 de junho e 15 de julho. No total, serão 32 dias de disputa, com a abertura e a final sendo realizadas na capital Moscou.

Anote o dia para conhecer os adversários

REUTERS/Sergio Moraes

O sorteio dos grupos da Copa será realizado no dia 1º de dezembro no Kremlin, sede do governo russo. O horário da cerimônia ainda não foi divulgado pela Fifa.

Economize para comprar seu ingresso

Reprodução

A Fifa já divulgou o preço das entradas para o Mundial. O torcedor que quiser acompanhar os sete jogos de uma seleção até a decisão pagará US$ 1.345 (R$ 4.206) no bilhete de categoria 3, o mais barato. Na categoria 1, com melhor visão do campo, o total será de US$ 3.090 (US$ 9,664).

Se você desejar ver a abertura, que terá a Rússia contra um rival ainda indefinido, pagará entre US$ 220 (R$ 688) e US$ 550 (1.720).

Serão ainda comercializados pacotes específicos para seguir as seleções e também ficar em uma só sede. Estes valores ainda não foram divulgados pela Fifa.

Os da categoria 4 só poderão ser adquiridos por quem vive na Rússia.

Se prepare para a disputa pelas entradas

AFP PHOTO / FILES / YASUYOSHI CHIBA

A data do início das vendas só será anunciada após a Copa das Confederações, em julho. Se seguir o que foi feito na Copa de 2014, a Fifa comercializará os bilhetes já em agosto. O padrão anterior será mantido, com sorteio na primeira e terceira fases e a preferência pela ordem de chegada na segunda e quarta, que se estende até o início das partidas.

Todas as pessoas que comprarem ingressos terão de fazer um cadastro e adquirir uma carteirinha chamada Fan ID. Apenas com ela será possível entrar nos estádios.

Não tem ingresso? Mesmo assim vale curtir

AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

Se você der azar ou não tiver dinheiro para estar em todos os jogos da seleção, uma ótima solução será acompanhar as partidas por telões nas Fan Fests, que tanto sucesso fizeram por aqui em 2014. Elas estarão nas 11 cidades-sedes, em lugares ainda a serem anunciados pelo Comitê Organizador.

Você não chegará à Rússia sem escala

REUTERS/Tatyana Makeyeva

Até o momento, nenhuma companhia anunciou se terá algum voo especial direto entre o Brasil e a Rússia. Mas não se preocupe. São várias as opções para ir para o país. As viagens mais curtas são com escala em algum país europeu.

De São Paulo e Rio é possível ir para diversas capitais europeias e dali pegar um outro voo para a Rússia, majoritariamente para Moscou ou São Petersburgo. Algumas delas são: Latam, Iberia TAP, Lufthansa, Swiss, KLM, Air France, Alitalia, British Airways, Turkish Airlines.

Ainda não é possível calcular o preço de um bilhete ida e volta para junho/julho do próximo ano. Assim, o UOL Esporte fez o cálculo tomando como base as datas da Copa como se ela fosse em 2017.

Dependendo da data que viajar, poderá gastar aproximadamente entre R$ 3.600 e R$ 5.000, saindo de São Paulo ou Rio e chegando em Moscou. Os valores são em classe econômica nas companhias com os valores mais baratos. Elas podem variar.

Outra opção, se for com pouca bagagem, é ir a uma capital europeia e de lá tentar voos locais mais baratos ou por companhias low-cost. Moscou é servida por quatro diferentes aeroportos.

Há ainda voos alternativos via Estados Unidos, Dubai, Abu Dhabi e Doha. Mas a tendência é que sejam mais caros.

Bons sites para pesquisa são: Google Flight, Expedia, Skyscanner e Decolar.

Hotel, albergue, apartamento. Basta escolher

Reprodução

Com passagem na mão, é hora de pensar em hospedagem. E quanto antes você reservar, maior a chance de conseguir preços mais baratos e encontrar vagas disponíveis.

Os preços variam de acordo com o luxo e os serviços oferecidos. As opções são albergues, hotéis e apartamentos.

Bons sites para consultar são: Booking.com, Airbnb, Expedia, Trivago, entre outros.

Outra opção é procurar agências de viagens que podem te ajudar na compra dos ingressos, passagens, hospedagens e ainda organizar tours pela Rússia.

Você não vai precisar tirar um visto

Reprodução

A boa notícia é que brasileiros não precisam de visto para entrar em território russo, podendo ficar por um período de até 90 dias.

A exigência, porém, é que o passaporte seja válido por pelo menos seis meses da data da entrada no país.

Nenhum tipo de vacinação é exigido, tampouco um seguro-viagem obrigatório. A Rússia não faz parte do tratado de Shengen. Quem tem passaporte de outros países deve consultar a Embaixada Russa para mais informações (http://brazil.mid.ru/web/brasil_pt).

Se prepare para a mudança de fuso horário

Reprodução

Na época da Copa do Mundo, Moscou estará seis horas à frente do horário de Brasília. Porém, há uma cidade-sede que está sete horas à frente (Samara) e outra oito (Ekaterimburgo). Também há uma que está "apenas" cinco horas na frente (Kaliningrado).

Trem, avião, ônibus, carro. Opções não faltam

Reprodução

Em um país enorme como a Rússia, as sedes estão concentradas na parte ocidental do país. Mas mesmo assim, os deslocamentos não serão pequenos.

Opções, porém, não faltam, com avião e trem constituindo as opções mais práticas, velozes e confortáveis. Mas ônibus e carro podem ser meio mais econômicos de se deslocar.

Atenção quando comprar um bilhete de trem. Não importa em que cidade estiver, o horário estampado no tíquete será sempre o de Moscou. Então, cuidado para não se atrasar. 

Dentro das cidades, metrô, ônibus e táxi são as melhores opções de transporte.

Na Rússia, o que manda é o rublo

Reprodução

Esqueça pagamento com euros ou dólares. Na Rússia, o que vale é o rublo. Na cotação de hoje, com R$ 1 é possível comprar 18,19 rublos. US$ 1 = 56,7 rublos. 1 euro = 60,9.

O câmbio pode ser feito no aeroporto (valor menos favorável), em bancos ou casa de câmbio.

Para se ter uma ideia de preço em Moscou, um combo no McDonald's sai por 300 rublos (R$ 16). Uma garrafa de cerveja de 500 ml custa 70 rublos (R$ 3,8).

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos