Argentinos falam em dia negro e Olé ironiza: "Putin Madre"

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Ole

O dia 28 de março de 2017 foi péssimo para a Argentina e isso fica refletido na cobertura da seleção na imprensa do país. Os principais jornais argentinos trataram a terça-feira como um dia negro para o time de Edgardo Bauza.

Em seu site, o Olé faz uma recapitulação das horas-chaves do dia. Aborda o momento em que Messi ficou sabendo da suspensão por quatro jogos, a derrota por 2 a 0 para a Bolívia, os outros resultados da rodada e o fim da jornada das eliminatórias com a seleção ocupando a quinta posição, que a obriga a jogar a repescagem.

Na capa da edição impressa, o jornal ironiza toda a situação: "La Putin Madre". A manchete é um jogo de palavras com o palavrão "la p.. madre" e Vladimir Putin, presidente da Rússia, sede do Mundial.

O La Nación dedica um espaço grande para a sanção a Messi e diz: "O dia negro de Messi, tão atordoado pela sanção como por um futuro complexo da seleção"

Além de explicar a situação do astro, o jornal lamenta o caminho complicado que a Argentina terá para assegurar a sua vaga no Mundial.

O Clarín também destaca a terça-feira para ser esquecida. "Lionel Messi suspenso por quatro jogos. Um dia negro do começo ao fim para o ídolo argentino".

A quatro rodadas do fim das Eliminatórias, a Argentina ocupa o quinto lugar, com 22 pontos. Está na zona da repescagem e apenas dois pontos à frente do Equador, sexto colocado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos