Choro de mãe e decepção: jornais contam bastidores da punição a Messi

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Argentino xingou auxiliar brasileiro na vitória sobre o Chile

    Argentino xingou auxiliar brasileiro na vitória sobre o Chile

Messi já sabia de sua suspensão antes mesmo do presidente da comissão de seleções Marcelo Tinelli entrar no quarto do jogador na última terça-feira (29) para passar a má notícia. Segundo relato do jornal "La Nación", o dirigente encontrou o craque da seleção argentina abatido ao lado de Sergio Agüero, companheiro de concentração do jogador do Barcelona em Santa Cruz de la Sierra, antes da viagem.

O camisa 10 já havia recebido a novidade de familiares e amigos por meio de mensagens no celular. Tinelli também falou sobre o caso: "(Ele) está triste, mas acompanha a equipe". A punição de quatro jogos de suspensão abalou os bastidores da seleção argentina, que acabou derrotada por 2 a 0 pela Bolívia horas depois.

Tinelli, que é vice-presidente do San Lorenzo, admitiu que a decisão da Fifa surpreendeu a todos, porque não se esperava que ela fosse tão dura.

Quem também noticiou os bastidores foi o diário "Sport", da Espanha. Segundo ele, a mãe de Messi, que mora em Rosario, ficou desconsolada com a notícia, chorando com a sanção aplicada ao filho.

Se mantida a punição aplicada pela Fifa, Messi só retornará aos campos pela Argentina na última rodada das eliminatórias, contra o Equador em Quito. Até lá, a equipe enfrenta o Uruguai fora de casa, além de Peru e Venezuela em casa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos