Jornal: Para tentar evitar punição, Messi disse à FIFA ter "xingado o ar"

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / ALEJANDRO PAGNI

Na tentativa de evitar ser punido por causa do entrevero que teve com o bandeirinha Emerson Augusto de Carvalho, Lionel Messi negou que tenha xingado o auxiliar brasileiro. Na defesa enviada à FIFA e divulgada pelo jornal "La Nación", o atacante do Barcelona afirmou que os xingamentos "foram ditos ao ar".

"Minhas palavras jamais foram dirigidas ao assistente 1 (Emerson Augusto de Carvalho), mas ditas ao ar", justificou Messi.

A justificativa foi enviada à FIFA antes da decisão da pena. A entidade máxima do futebol, porém, não aceitou a explicação do atacante argentino e optou por suspendê-lo das Eliminatórias por quatro partidas.

No lance que resultou na suspensão de Messi, o atacante argentino se irritou com uma marcação de falta de Emerson Augusto de Carvalho e proferiu diversos xingamentos. Ao fim do jogo, ele se recusou a cumprimentar Carvalho. No expediente disciplinar aberto pela Fifa, o assistente informa que não entendeu os insultos na hora e só foi se dar conta do que havia ocorrido ao ver a repercussão na imprensa.

Para tentar diminuir os danos da suspensão de Messi, a Argentina tentará fazer com que o atacante possa cumprir parte da punição nos dois jogos amistosos que a seleção terá em junho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos