Costa Rica reclama de gritos homofóbicos em jogo contra México, diz jornal

Do UOL, em São Paulo

  • AP Photo/Rebecca Blackwell

A Federação Costarricense de Futebol enviou uma carta à Concacaf e à Fifa reclamando de gritos homofóbicos contra o goleiro Keylor Navas na partida contra o México no Estádio Azteca, no último dia 24. A informação foi publicada pelo jornal espanhol Marca.

De acordo com o documento, o jogador do Real Madrid foi chamado ao menos seis vezes de "puto" (bicha, em português) pelos torcedores.

Antes da partida, mensagens foram exibidas no estádio pedindo que os torcedores mexicanos não gritassem "puto", pois isso só prejudicaria a seleção. Isso porque a Federação Mexicana já foi multada em oportunidades anteriores por este motivo.

Reprodução

Este documento não foi publicado no site da Federação Costarricense. Ela mostrou apenas uma carta enviada à Federação Mexicana na qual reclama do fato de os torcedores do país terem suas bandeiras retiradas na entrada do estádio mesmo elas não estando em mastros.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos