Gestora planeja ampliar Independência para fidelizar Galo e atrair Cruzeiro

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Torcida do Atlético-MG no estádio Independência, em Belo Horizonte

    Torcida do Atlético-MG no estádio Independência, em Belo Horizonte

Atualmente com capacidade para 23.018 pessoas, o Independência deve ter uma ampliação para 30 mil lugares em breve. O desejo da LuArenas, gestora do estádio, foi comunicado a dois presidentes do América-MG, na última terça-feira (28), e tem como objetivo evitar que o Atlético-MG, seu principal cliente, atue no Mineirão, além de atrair o Cruzeiro para o Campo do Horto. Uma ala da diretoria do Coelho desconhece a mudança.

Bruno Balsimelli, presidente da concessionária, confirma a ideia de ampliação do local. Em entrevista ao UOL Esporte, ele revela por que planeja aumentar a capacidade do estádio que se tornou um caldeirão para o Galo desde 2012.

"Tivemos uma reunião com dois presidentes do América-MG na última terça-feira (28). A conversa foi produtiva e eles concordaram em nos ajudar. Expliquei que, no formato atual, o Independência é deficitário. A gente precisa tornar o estádio mais lucrativo. Hoje, cabem 23 mil pessoas no estádio. Por que não ampliar esta capacidade para 30 mil. Seria muito melhor para nós que houvesse a ampliação", comentou.

"Hoje eu preciso fidelizar o meu principal cliente, que é o Atlético-MG. No ano passado, eu perdi alguns jogos do meu principal cliente por conta da capacidade do estádio. Ainda há a possibilidade de o Cruzeiro vir jogar no Independência os jogos em que queira ter até 30 mil pessoas. Sabe qual é a média do Cruzeiro hoje? 22 mil torcedores por jogo. Sabe qual é a do Atlético? 20 mil. Então, por que eles não podem jogar no Independência? Queremos os dois jogando lá. Imagina o caldeirão que seria jogar ali com 30 mil pessoas todo jogo. Aí eu consigo ter camarote, bares e outros setores. É mais atrativo", acrescentou.

A mudança consiste na instalação de cadeiras móveis acima do vestiário do estádio Independência. As instalações serão custeadas pela LuArenas e estão avaliadas em cerca de R$ 8 milhões, conforme apurado pela reportagem. O montante já inclui a aquisição das arquibancadas por parte da empresa.

Enquanto a gestora do Campo do Horto garante que está próxima de iniciar os trabalhos de instalação das cadeiras, parte da diretoria do América-MG desconhece situação. Procurado pela equipe do UOL Esporte para comentar o fato, o presidente Alencar da Silveira Júnior, um dos nove que ocupa o cargo, afirmou:

"Não tem nada disso. O América está disposto a conversar com a LuArenas para escutar a proposta e a possibilidade, mas não foi comunicado de nada. Tudo que sair na imprensa, neste momento, não tem validade, porque não fomos procurados", afirmou.

A reportagem apurou que um dos dirigentes do Coelho que se reuniu com Bruno Balsimelli foi Paulo Ramiz Lasmar.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos