Reforço do Inter foi office boy, não teve base e conquistou Tite

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • STEFANO LANCIA/EFE

    Edenílson acertou sua chegada ao Internacional e volta ao Brasil após três anos

    Edenílson acertou sua chegada ao Internacional e volta ao Brasil após três anos

Edenílson tem uma história curiosa no futebol. Até os 18 anos, quando a maioria dos atletas já tem dois anos de contrato profissional e convive com as badalações de destaques de categorias de base, ele dividia-se entre os estudos e o trabalho de office boy em uma clínica de oftalmologia. Foi quando passou em um teste no Guarani da cidade de Venâncio Aires, no interior gaúcho. O restante da história tem Caxias, Corinthians, título mundial, Genoa, Udinese e agora o Inter, quando 'voltará para casa' em busca de protagonismo. 

Natural de Porto Alegre, Edenílson nunca escondeu o desejo de voltar para a cidade. Atuar perto dos familiares era um dos objetivos do jogador, mas que o destino insistia em evitar. Aos 27 anos, ele conseguirá isso com um ano de empréstimo e a possibilidade de compra ao fim do período definido com o Colorado. 
 
Mas lá no início da jornada, nada disso parecia possível. Enquanto dividia-se entre os estudos e as entregas de documentos no trabalho, ele não se importava muito com o futebol profissional. Jogava em campos de várzea e lutava para ajudar a família. Foi quando apareceu um teste no Guarani-RS, em que ele foi aprovado e começou a jogar. 
 
Em seguida veio o Caxias e o título de melhor volante do Gauchão de 2011. Que naturalmente indicaria um passo importante para atuar em Inter ou Grêmio. Mas a proposta veio de mais longe. Com passado ligado ao clube da Serra, Tite foi o responsável por sua indicação ao Corinthians. 
 
Comandado pelo atual técnico da seleção brasileira, Edenílson se destacou. Jogou como lateral direito e chegou a desbancar Alessandro no time. Foi encaixado no meio-campo e esteve no grupo campeão do mundo em 2012. A polivalência virou arma e ele passou a virar 'coringa' do time, atuando em várias funções. 
 
Foi quando despertou o interesse da Udinese, que o comprou em 2014 e cedeu por empréstimo ao Genoa. Por lá participou da campanha que quase levou a equipe à Liga Europa. Voltou ao Udinese no ano seguinte, foi cedido novamente ao Genoa no segundo semestre de 2016 e estava jogando pouco. Agora terá empréstimo repassado ao Inter. 
 
Na Europa, conviveu com situações diferentes do que estava habituado no Brasil. Em vez da briga pelas conquistas, metas que batiam no máximo em chegar perto de vaga para competições continentais. Também por isso resolveu voltar. Quer ser protagonista. 
 
No Colorado ele ganha contrato de um ano. Poderá ser comprado ao fim do período. O anúncio oficial da contratação ocorrerá nos próximos dias. A direção vermelha corre para efetivar sua inscrição no Campeonato Gaúcho, cujo prazo vence na próxima sexta-feira. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos