17 anos depois! O jogador que o Barcelona pode dar o troco do 'caso Figo'

João Henrique Marques

Do UOL Esporte, em Barcelona

  • SERGIO PEREZ/REUTERS

Em 2000, o português Luis Figo chocou o Barcelona ao aceitar transferência para o Real Madrid. O caminho escolhido gerou revolta da torcida catalã e nunca mais foi repetida uma negociação entre os clubes. Agora, o meia espanhol Isco Alcorón é quem desafia a rivalidade e pode virar o troco do Barça pelo episódio jamais esquecido.

Isco gera a cobiça do Barcelona não só pelo talento. A paixão assumida pelo clube pesa e faz o cenário ser perfeito para uma vingança do "caso Figo". O contrato com o Real Madrid termina em junho de 2018, e sem a renovação cogitada pelo jogador, a tendência é de que ele seja vendido na próxima janela de transferências em julho - Manchester United, Manchester City e Juventus também estão interessados.

"É o jogador espanhol que desperta a maior curiosidade do mercado atualmente. Não tem a titularidade frequente desejada no Real e gera muita desconfiança da torcida por lá pelas declarações anti-Madrid já realizadas. Digo que o caminho ao Barça é improvável nesta temporada pelo tabu entre os clubes. Mas se ele aguentar mais um ano por lá, não seria surpresa para ninguém se vier jogar no Barcelona", comentou Toni Padilla, repórter do jornal catalão "Ara".

Isco tem na admiração pelo Barça o histórico de foto na adolescência com a camisa do clube - jornal catalão "Mundo Deportivo" divulgou a imagem em 2013 (foto abaixo) - e um cachorro chamado Messi, seu maior ídolo no futebol. Outros jogadores que é fã? Ronaldinho, Xavi e Iniesta. Todos lendas do clube catalão.

Reprodução (Mundo Deportivo)
"Gosto da maneira como o Barcelona joga, mas nunca se sabe aonde vou atuar", disse Isco em entrevista concedida ao jornal "Superdeporte", de Valência, em 2009.

"Sou um pouco anti-Real Madrid. É uma equipe que nunca gostei. Me dá a impressão de ser um clube prepotente pelo comportamento dos jogadores", comentou na mesma reportagem.

Quatro anos depois, Isco chegou ao Real. Foram duas ótimas temporadas no Málaga que o credenciaram como esperança da seleção espanhola e o levou para o lado dos "prepotentes" Cristiano Ronaldo e cia.

A vaga de titular

Titularidade é algo que Isco jamais conviveu no Real Madrid. Seja com Carlo Ancelotti, Rafa Benitez ou agora com Zinedine Zidane, o meia sempre foi tratado como boa opção no banco de reservas, entrando no decorrer da maioria dos jogos.

Na Liga dos Campeões desta temporada, Isco foi titular apenas uma vez - na vitória por 2 a 1 contra o Sporting de Lisboa, em novembro -. E no Campeonato Espanhol, apesar de ter feito 13 partidas como titular, em apenas 3 participou dos 90 minutos.

No Barcelona, Isco é visto como peça ideal no novo esquema 3-4-3. A vaga seria na meia direita em que atua o brasileiro Rafinha atualmente. A função se assemelha com a realizada pelo jogador na seleção da Espanha. Outra possibilidade cogitada no clube é a de ocupar o posto de Iniesta no esquema 4-3-3.

"O Iniesta tem um declínio físico absolutamente normal (tem 32 anos). É poupado muitas vezes e isso vai aumentar cada vez mais. O Isco tem o mesmo papel de substituo na seleção. Por isso também é um plano A do Barcelona de reforço", comentou Roger Torello, repórter do jornal esportivo catalão Mundo Deportivo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos