Pratto relembra época de segurança de formatura e infância na Argentina

Do UOL, em São Paulo

  • Ronny Santos/Folhapress

Um dos principais nomes do atual elenco do São Paulo, o atacante Lucas Pratto relembrou da infância difícil que teve em La Plata, cidade da Argentina. Em entrevista ao site oficial do clube, o jogador contou ter sido até segurança de formatura na juventude.

"Falar da minha infância é difícil, porque depende do contexto. Economicamente, não foi boa, mas a minha mãe sempre me permitiu ser feliz. Meu irmão (Leandro) também foi importante. Passamos por algumas dificuldades para comprar comida e pagar as contas, mas hoje vejo que isso contribuiu para o meu aprendizado e ajudou na minha formação", iniciou Pratto.

"Para ajudar (a família), eu topava qualquer coisa para ganhar dinheiro: entreguei panfletos de pizzaria e andava sete ou oito quilômetros por dia distribuindo nas casas (risos). Depois, fui segurança de formatura em clube do meu bairro: meu dever era fiscalizar para evitar muito barulho. Se acontecia algo eu já ligava para a polícia, então era bem tranquilo e não precisei brigar, porque não era uma balada".

Mesmo com alguns momentos difíceis, Pratto diz ter boas recordações da infância na Argentina. " Com o dinheiro que recebia, além de ajudar em casa, saía com os meus amigos para tomar um refrigerante (risos). Fora a parte ruim da infância, tive muitos amigos e jogava futebol todos os dias. Minha mãe sempre foi exemplar e, neste sentido, amadureci bastante", completou.

Desde que chegou ao São Paulo, Lucas Pratto participou de seis partidas, anotando quatro gols com a camisa do clube paulista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos