Coritiba abre série com Cascavel buscando vaga e imagem melhor

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, de São Paulo

  • Reprodução

    Pachequinho mudou o Coritiba, mas ainda precisa convencer

    Pachequinho mudou o Coritiba, mas ainda precisa convencer

O Coritiba teve a segunda melhor campanha da primeira fase do Campeonato Paranaense, mas, entre os torcedores, a desconfiança é geral. Seja por conta das más atuações – como na derrota para o time reserva do Atlético, no clássico – ou pela eliminação na Copa do Brasil diante do ASA-AL, o Coxa não conseguiu deixar na torcida a sensação de que é uma equipe confiável. Por isso, ao entrar em campo diante do Cascavel neste domingo, 16h, no interior do Paraná, a missão é não apenas conseguir vantagem em campo inimigo, mas também convencer a torcida de que o time é melhor do que demonstrou até aqui.

Muita coisa já mudou no Coritiba desde o único confronto entre essas equipes no ano, na segunda rodada do Estadual, terminado em 0 a 0. À época, Paulo Cezar Carpegiani comandava a equipe; agora, é o (ainda) interino Pachequinho, que conseguiu uma arrancada com o time: em sete jogos, foram 4 vitórias e 1 empate, com uma derrota para o Londrina na última rodada, quando levou a campo um time completamente reserva, exceção ao goleiro Wilson.

Após a rodada, Pachequinho recebeu boas notícias. Kléber, Anderson e Neto Berola, que estavam no departamento médico, estão à disposição. Alan Santos e Iago cumpriram suspensão e também podem atuar. A todos estes se juntam os laterais William Matheus e Rodrigo Ramos, retirados de última hora da viagem para Londrina. Além de Wilson, quem permanece no time que jogou contra o Tubarão é Walisson Maia. Ainda sem Juninho e Werley, Maia ganha nova chance de compor a defesa coxa-branca.

"Agora é mata-mata", analisou Walisson Maia em entrevista coletiva, "A gente começa fora de casa. Vamos tentar um bom resultado, mas a gente chega mais preparado, mais maduro. Tem que procurar errar o menos possível. Se errar não tem volta." Será a segunda vez que o Coxa encara o Cascavel nesta fase. Em 2015 venceu os dois duelos (3 a 1 e 2 a 0) e avançou às semifinais.

Dono da melhor média de público entre os times do interior (3.110 pagantes), o Cascavel pretende contar uma história diferente desta vez. O time, fundado pelo pentacampeão Belletti (hoje diretor do Coritiba, e já sem vínculos com o clube), pretende chegar à Série D do Brasileiro. Para isso, precisa eliminar o Coxa. "Estamos a dois jogos do nosso objetivo", afirmou o presidente do clube, Valdinei Silva.

Campeonato Paranaense – Quartas de Final

Estádio Olímpico de Cascavel, domingo 02/04/2017, 16h

Cascavel x Coritiba

Cascavel:

Darci; Raulen, Marco Tiago, Henrique e Anderson Tasca; Neto, Everton Dias, Marquinhos e Diego Lomba; Wesley e Ícaro. Técnico: Agenor Picinin.

Coritiba:

Wilson; Rodrigo Ramos, Walison Maia, Márcio e William Matheus; Edinho, Alan Santos, Anderson e Iago; Neto Berola e Kléber. Técnico: Pachequinho.

Árbitro: Luiz Alexandre Fernandes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos