Em vídeo ao vivo, boxeador ameaça jogador do Leverkusen após ser ironizado

Do UOL, em São Paulo

O jamaicano Leon Bailey, que defende o Bayer Leverkusen (ALE), passou por maus bocados no último fim de semana durante visita à cidade belga de Genk. O atleta que estava com amigos em um restaurante foi ameaçado e insultado pelo boxeador profissional Atif Tanriseven Ribera que transmitiu tudo ao vivo em seu perfil no Facebook. 

Bailey, que já atuou no time da cidade belga e não foi relacionado para o duelo entre Leverkusen e Wolfsburg, despertou a ira do pugilista ao postar momentos antes em seu perfil no Snapchat um vídeo de Ribera malhando na academia. Neste vídeo, ele chamava o boxeador de "palhaço".

Incomodado, Ribera saiu às ruas de Genk à caça de Bailey e o encontrou. Foi então que começou a discutir e proferir ameaças em alto e bom tom para quem quisesse escutar seja no local, ou pela internet,

"Você é Leon Bailey? Por que você me gravou no Snapchat? Por que me você chama um palhaço? Apague este vídeo, você vai fazer um pedindo desculpas", diz.

Bailey ainda tenta retrucar e minimizar o fato dizendo que já apagou a gravação, mas é repreendido pelo pugilista.

"Qual é o seu problema? Cala a p...boca! Por que você me gravou na academia? Sou um boxeador profissional f..... Você não tem que me chamar de palhaço. Você é um palhaço! Um futebolista filho da p.... Você não sabe nada de futebol Você está ao vivo no Facebook. Cala a sua boca! Se eu ouvir você de novo, vou quebrar a sua cara, a sua cara e a sua cara!", ameaça com gritos os outros presentes na mesa.

A discussão segue e o pugilista fala de seu cartel de 46 vitórias em 48 lutas e pede respeito. "Você é um esportista e tem que respeitar os demais. Você não é ninguém, você é um ser humano como eu. Então respeite todo mundo. Você não sabe nada de boxe".

Bailey ainda argumenta e dá algumas risadas com a situação, mas nas imagens não fica registrada nenhuma agressão. O boxeador afirma que deixará o vídeo no ar por duas horas e depois o deletará.

Clube não vai punir o jogador por confusão

Diretor esportivo do Bayer Leverkusem Rudi Völler afirmou que o clube não tomará nenhuma medida punitiva em relação a Bailey. "Creio que o vídeo (feito pelo boxeador) é a maior punição".

"Penso que é uma lição para ele (o vídeo). Ele não ficou muito bem", disse o técnico Tayfun Korkut.

 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos