Jornal: Governo argentino espiona Messi por relação com empresa suspeita

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / ALEJANDRO PAGNI

    Messi está sendo espionado por ter nome citado no Panamá Papers

    Messi está sendo espionado por ter nome citado no Panamá Papers

Lionel Messi é um dos espionados pela Agência Federal de Inteligência (AFI) da Argentina por suposta relação com o Panamá Papers - conjunto de documentos confidenciais que tem informações sobre mais de 200 mil empresas de paraísos fiscais. Quem afirma é o colunista Carlos Pagni, do jornal La Nación, que divulgou uma lista com diversos nomes investigados pelo governo local.

Segundo o jornalista, o possível envolvimento de Messi foi tratado como "surpresa". Espionado por um agente com o codinome 'G', o craque do Barcelona estaria na lista relacionado a uma sociedade que teve o nome citado. Este mesmo agente observa um construtor de Puerto Madero.

Messi, que ainda não se pronunciou sobre o assunto, responde a um processo movido na Justiça espanhola. O atacante já foi condenado em julho de 2016 a 21 meses de prisão por fraude fiscal, mas recorreu da sentença e aguarda a decisão final. Ele e seu pai foram considerados culpados de três acusações por terem utilizado empresas em paraísos fiscais para burlar a receita espanhola.

A dívida do jogador com o fisco é referente aos anos de 2007, 2008 e 2009, envolvendo valores recebidos como direito de imagem pelo astro do Barcelona.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos