Com "vestibular" de Maicon, Botafogo repete tática que deu certo na Série B

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Vitor Silva / SS Press / BFR

Há quase um ano sem disputar uma partida oficial, Maicon quer voltar a pisar em um campo de futebol. Nesta quinta-feira, o jogador iniciou o período de treinos no Botafogo, com quem poderá assinar contrato num futuro breve. O Alvinegro abriu as portas para o experiente lateral direito, que passará por uma espécie de 'vestibular' para fechar contrato e assinar com o clube de General Severiano.

O último jogo que de Maicon ocorreu no dia 2 de maio de 2016: Genoa 2 x 3 Roma. Desde então, o lateral demonstrou interesse de voltar ao futebol brasileiro, mas não houve nenhum contato que o agradasse. O próprio Botafogo cogitou a contratação em 2016, após lesão de Luis Ricardo, mas a forma em que o lateral se encontrava mudou o planejamento e o Alvinegro fechou com Alemão.

A tática não chega a ser uma novidade no Botafogo, que viveu situação semelhante com Daniel Carvalho, na Série B. Na oportunidade, o meio-campista pediu para treinar nas dependências do clube, que precisava de um jogador com as características de um camisa 10. O jogador teve bom desempenho nas atividades, firmou contrato até o fim do ano e ajudou o clube na volta à elite, em 2015.

Para o Botafogo, um bom desempenho de Maicon pode resultar na solução dos problemas. Isso porque o Alvinegro vive um verdadeiro drama na posição. O titular Luis Ricardo fraturou o tornozelo em 2016 e ainda se recupera. O imediato era Alemão, que fechou com o Internacional no início do ano. Jonas foi contratado, mas rompeu os ligamentos do joelho, mesmo caso de Marcinho, formado nas categorias de base.

Nesse caso, o Botafogo se vê obrigado a buscar novas opções no mercado. Maicon aparece como uma boa solução, desde que apresente bom rendimento nos treinamentos. Caso ele seja aprovado no 'vestibular' só poderá entrar em campo no Campeonato Brasileiro, que começa em maio, ou nas oitavas de final da Libertadores, se o Alvinegro se classificar – também em maio.

Maicon viveu o melhor momento da carreira na Inter de Milão, onde foi pentacampeão italiano, além de três Supercopa da Itália, duas Copas da Itália, uma Liga dos Campeões e um Mundial de Clubes. Além disso, representou o Brasil nas Copas do Mundo de 2010 e 2014.

Com a volta de Dunga à seleção após o fracasso da seleção na Copa de 2014, Maicon seguiu com prestígio permaneceu nas convocações. Porém, um ato de indisciplina, segundo o então coordenador da CBF, Gilmar Rinaldi, o tirou do grupo. O corte representou a aposentadoria do jogador com a camisa amarela.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos