Bruno volta a jogar 2.499 dias após o último jogo, que teve erro e derrota

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Adriano Vizoni/Folhapress

    Goleiro Bruno nos primeiros dias no Boa Esporte; ex-flamenguista deve estrear

    Goleiro Bruno nos primeiros dias no Boa Esporte; ex-flamenguista deve estrear

Pela terceira vez em 2017 o Boa Esporte e o Uberaba vão se enfrentar, pela Módulo 2 do Campeonato Mineiro – equivalente à segunda divisão do torneio estadual. O duelo desta tarde, no Estádio Dilzon Melo abre o hexagonal final da competição, que garante aos dois primeiros colocados o acesso e a disputa do Módulo 1 do Mineiro em 2018. Mas um nome torna o terceiro confronto entre Boa e Uberaba bastante diferente dos demais.

Bruno está de volta ao futebol profissional. O goleiro foi preso em 2010 pelo assassinato de Eliza Samúdio. Apesar de condenado a mais de 20 anos de prisão, o jogador conseguiu habeas corpus no fim de fevereiro, concedido pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Cerca de duas semanas após ser solto, Bruno acertou com o Boa Esporte.

Menos de um mês de treinos em Varginha foram suficientes para o goleiro que passou por Atlético-MG, Corinthians e Flamengo se tornar o titular do Boa Esporte. A ideia inicial era contar com jogador apenas para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro, que vai começar no próximo mês. "Ele evoluiu mais rápido que o previsto e, por isso, resolvemos usá-lo já no Campeonato Mineiro", disse Julinho Camargo, treinador da equipe de Varginha.

A confirmação da presença de Bruno no confronto foi feita durante a semana pelo treinador e pelo próprio Boa Esporte. O clube, porém, se manifestou oficialmente sobre a confirmação em seus canais de comunicação apenas neste sábado, por meio de nota oficial.

Com a estreia pelo Boa Esporte confirmada para este sábado, Bruno vai disputar uma partida oficial de futebol novamente após 2.499 dias. A última vez do goleiro em campo foi em 5 de junho de 2010, pelo Campeonato Brasileiro. Capitão do Flamengo, Bruno foi decisivo para derrota do Rubro-Negro, de virada, para o Goiás, no Maracanã.

O Flamengo marcou primeiro, com Toró, aos 5 minutos da etapa final. A partida estava relativamente tranquila para a equipe carioca, que abusou de perder gols. Os três pontos colocariam o Flamengo dentro do G4. Então atual campeão nacional, o time comandado por Rogério Lourenço foi superado nos minutos finais.

Aos 39 minutos o meia Hugo marcou um belo gol de falta. Dois minutos depois o erro de Bruno, que rebateu mal a bola chutada por Douglas – que passou por São Paulo e Barcelona – dando a chance para Otacílio Neto marcar no rebote. Derrota que fez o Flamengo ir para o período de pausa do Brasileirão, por causa da Copa do Mundo, fora dos primeiros colocados.

E foi enquanto ocorria o Mundial disputado na África do Sul que todo o caso se desenrolou. Bruno foi preso em 7 de julho de 2010 pelo desaparecimento de Eliza Samúdio. No dia 29 daquele mês, o goleiro foi indiciado por homicídio e outros crimes. Em 8 de março de 2013, em Contagem, Minas Gerais, Bruno foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão.

Como ele estava preso provisoriamente – a prisão definitiva só pode ocorrer após o julgamento de todos os recursos -, o ministro Marco Aurélio entendeu que há excesso de prazo na prisão e que Bruno tem direito a aguardar em liberdade a decisão sobre os recursos. Caso a condenação seja mantida, ele volta para a prisão.
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos