"Segundo pior jogador da Inglaterra" virou artilheiro na Bundesliga

Bruno Doro

Do UOL, em São Paulo

  • Christof Koepsel/Getty Images

Quando se fala em artilheiros no futebol alemão, falar nos nomes de Robert Lewandowski, do Bayern de Munique, e Pierre Aubameyang, do Borussia Dortmund, é óbvio. Nesta temporada, porém, um jogador que já foi piada quando atuava na Inglaterra virou uma ameaça.

O atacante em questão é Anthony Modeste. Francês de 28 anos (e 1,87m de altura), ele soma 22 gols em 27 jogos na Bundesliga. Só Aubameyang, com 24gols, e Lewandowski, com 25, balançaram mais vezes as redes.

Ian Walton/Getty Images
Anthony Modeste no Blackburn: 9 jogos, 0 gols e 1 cartão vermelho
A diferença é que ele fez isso jogando pelo Colônia, pior ataque entre os cinco primeiros colocados do campeonato. O time marcou apenas 39 vezes até agora na competição e Modeste foi o responsável por 56% deles. Lewandowski tem 36% dos gols do Bayern enquanto Aubameyang marcou 44% dos tentos do Dortmund.

O mais impressionante, porém, é a comparação com o jogador que passou pelo futebol inglês por empréstimo há cinco anos e não conseguiu marcar nenhuma vez. Foram nove jogos pelo Blackburn Rovers e apenas lembranças ruins da torcida.

O site Football360 o considerou o segundo pior jogador da história da Premier League. Só ficou acima do sul-coreano Park Chu-young, do Arsenal entre 2011 e 2014. "Ele foi uma das piores contratações da história do clube. E o Blackburn ainda acabou rebaixado", escreveu outro site, o Sport 360. "Ele parecia um cavalo tentando correr em cima de gelo quando chegou ao Ewood Park em 2012", ironizou HITC.

Com sete clubes na carreira, Modeste nunca tinha brilhado tanto. Pelo Angers, em 2010, ele foi o artilheiro do campeonato francês. Mas da segunda divisão. Além disso, pelo Bastia foram 17 gols em 38 jogos. Na Alemanha, teve um desempenho discreto pelo Hoffenheim e, quando chegou ao Colônia, demorou a emplacar. Tanto que, no início da temporada, quase foi para a China.

Ficou e ganhou a admiração dos companheiros. "O que Tony está fazendo é muito melhor do que o que seus rivais apresentam. Lewandowski, por exemplo, recebe sete ou oito bolas de bandeja para marcar a cada partida. Mas Tony precisa criar as suas chances. E isso é muito mais difícil", elogiou o goleiro do Colônia, Timo Horn.

A saída da Alemanha, porém, pode estar próxima: o jogador é alvo do West Ham, que procura um jogador para a posição depois que o ex-São Paulo Jonathan Calleri e o italiano Simone Zaza, que já está no Valencia, fracassaram na função.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos