Brasileiros pelo mundo: Goleiros fazem lambanças e Coutinho bate recorde

Do UOL, em São Paulo

  • Philippe Coutinho Reuters / Darren Staples

A rodada do fim de semana (8 e 9 de abril) do futebol internacional foi terrível para os goleiros brasileiros. E não, terrível não é exagero. Além de Neymar, nossa lista de jogadores tupiniquins que foram mal nos campos pelo mundo tem três atletas que falharam na missão de proteger a meta: Diego Alves, Gomes e Rubinho. O último, aliás, fez até gol contra. 

Por outro lado, Coutinho bateu recorde na Inglaterra, em jogo que foi protagonista ao lado de Firmino. Na China, Aloísio "Boi Bandido" brilhou. Os jovens Malcom, ex-Corinthians, e David Neres, ex-São Paulo, fizeram gols na Europa. E teve brasileiro convocado para seleção italiana. Isso mesmo. Veja todas essas histórias abaixo.

FORAM BEM 

Philippe Coutinho e Firmino, do Liverpool

Assombrado por lesões, o técnico do Liverpool, Jürgen Klopp, tentou poupar suas principais estrelas no jogo de sábado, contra o Stoke City, mas o plano rapidamente se provou impossível. Atrás no placar, sacou do banco a dupla Philippe Coutinho e Roberto Firmino, que virou a partida. O primeiro empatou o duelo aos 25 minutos do segundo tempo e o segundo, aos 27, virou para garantir triunfo por 2 a 1. Melhor: Coutinho chegou a 30 gols no Campeonato Inglês e se tornou o brasileiro com mais tentos na história da liga.  

Aloísio "Boi Bandido", do Hebei Fortune

Lembra-se de Aloísio "Boi Bandido", ex-atacante do São Paulo? Ele tornou a brilhar na China. Jogando pelo Hebei Fortune, marcou dois gols na vitória da equipe por 4 a 2 sobre o Shanghai Shenhua, que conta com Carlos Tevez - um deles com passe da estrela argentina Lavezzi. 

David Neres, do Ajax

David Neres deixou o dele na goleada do Ajax por 5 a 1 contra o NEC, pela 30ª rodada do Campeonato Holandês. O ex-atacante do São Paulo, que começou o jogo entre os titulares, recebeu dentro da área e bateu na saída do goleiro adversário. Ele já havia balançado as redes pela equipe na semana passada, contra o Feyenoord. 

Malcom, do Bordeaux

Atacante campeão brasileiro pelo Corinthians em 2015, Malcom abriu caminho para a vitória do Bordeaux por 3 a 0 sobre o Metz, no Campeonato Francês. Aos 14 minutos do primeiro tempo, finalizou com o pé esquerdo boa trama do ataque da equipe. O brasileiro recebeu a bola já dentro da área, pelo lado direito, e bateu cruzado. 

Emerson Palmieri, da Roma

REUTERS/Tony Gentile
Emerson Palmieri atualmente defende a Roma

Revelado pelo Santos, o lateral esquerdo Emerson Palmieri, atualmente na Roma, foi convocado pelo técnico da seleção italiana, Giampiero Ventura, para treinos com a equipe nacional. O jogador fará parte das atividades do time alternativo da Azzurra de segunda (10) a quarta-feira (12).

FORAM MAL

Neymar, do Barcelona

Principal nome do Barcelona na temporada, Neymar foi destaque negativo em jogo importante para o Barcelona contra o Málaga, em rodada que teve tropeço do líder Real Madrid. Na caça ao rival no Campeonato Espanhol, o time da Catalunha perdeu por 2 a 0, com direito a expulsão do craque brasileiro. O primeiro cartão amarelo foi polêmico: o juiz viu cera do camisa 11 e lhe advertiu. Já punido, no segundo tempo, agrediu um rival e viu o vermelho. O Barça está mais longe da ponta da liga.   

Gomes, do Watford 

Hoje capitão do Watford, Gomes foi homenageado pela torcida do Tottenham, seu ex-clube, antes do confronto entre os dois times pelo Campeonato Inglês. Mas a festa terminou aí: quando a bola rolou, o brasileiro levou quatro gols e foi atropelado na antiga casa. Mal viu a cor da bola. 

Diego Alves, do Valencia

O goleiro Diego Alves se complicou na vitória de 3 a 1 do Valencia sobre o Granada, neste domingo (09), pelo Campeonato Espanhol. O lance ocorreu aos 20 minutos do 2º tempo, quando o brasileiro escorregou na cobrança de tiro de meta e acabou jogando a bola nos pés de Ezequiel Ponce, que driblou o zagueiro e não desperdiçou.

Rubinho, do Genoa

Rubinho, goleiro do Genoa, fez gol contra. Sim, não é normal, mas aconteceu. Seu time perdeu para a Udinese por 3 a 0 no Campeonato Italiano, e o último gol foi culpa exclusivamente do brasileiro. O time rival alçou bola na área em escanteio e Rubinho, em vez de cortar o perigo, jogou a redonda para dentro. Nem dá para explicar direito, é melhor ver aí em cima.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos