Por redução da suspensão, AFA quer que Messi se desculpe com a Fifa

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Reuters

    Messi se envolveu em uma polêmica no partida contra o Chile

    Messi se envolveu em uma polêmica no partida contra o Chile

A Associação de Futebol da Argentina tem pela frente uma semana decisiva. Primeiro, definir o futuro de Edgardo Bauza, que não deve continuar no comando da seleção. Em seguida, conseguir, de alguma maneira, uma redução de pena para que Messi volte antes do planejado para ajudar a equipe na busca pela vaga na Copa do Mundo de 2018.

Em entrevista ao jornal catalão Sport, Juan de Dios Crespo, contratado pela AFA para fazer a defesa do capitão da argentina, revelou que a ideia era de que Messi viajasse para Zurique, na Suíça, para pedir desculpas e mostrar arrependimento . "Seria um gesto. Não custa nada. Poderia ajudar em uma possível redução de pena no Tribunal Disciplinar", disse.

Messi foi punido pela Fifa com quatro jogos de gancho por causa dos insultos ao bandeirinha brasileiro Emerson Augusto de Carvalho, quando a Argentina derrotou o Chile por 1 a 0 em Buenos Aires. A seleção argentina, inclusive, já sofreu sem seu camisa 10, sendo derrotada pela Bolívia em La Paz.

A Argentina é a quinta colocada das Eliminatórias Sul-Americanas, ou seja, hoje, precisaria disputar uma repescagem para garantir vaga no Mundial de 2018, que será realizado na Rússia. Se a AFA não conseguir a redução de pena, Messi voltaria apenas na última rodada, contra o Equador, em Quito.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos