Cinco pontos sobre as explosões que atingiram o ônibus do Borussia

Do UOL, em São Paulo

Feridos
O único ferido foi o zagueiro Bartra, que sofreu uma fratura na mão direita e sentava na última poltrona. O jogador foi levado para o hospital e passou por uma cirurgia para tratar da lesão e retirar estilhaços. Ele está em recuperação e passa bem, informou o jornal AS. Por telefone, a polícia de Dortmund explicou que ocorreram três explosões quando o ônibus deixava o l'Arrivée Hotel & Spa. 

O elenco voltou para o hotel a pé e foi escoltado por policiais que carregavam armas de grosso calibre. Um diretor do Borussia, Hans-Joachim Watze, divulgou uma nota em que dizia: "o time está em choque. Nós temos que passar por esta, mas não será fácil para os nossos jogadores." A imprensa alemã informou que os vidros do ônibus são reforçados e isto diminuiu o impacto das explosões.

Reprodução

Reação dos jogadores
O goleiro do Borussia, Roman Bürki, estava sentado ao lado de Bartra no ônibus da equipe. Ele fez o seguinte relato ao jornal inglês The Guardian.
"O ônibus entrou na rua principal quando, de repente, houve um grande estrondo, uma explosão. A polícia foi rápida para chegar ao local e controlar a situação. Nós estávamos todos em choque... Depois do estrondo todos se jogaram e, aqueles que puderam, deitaram no solo. Nós não sabíamos o que ia acontecer na sequência".

Investigação

A promotoria de Dortmund confirmou que uma carta foi encontrada nos arredores do local onde três explosões atingiram o ônibus do Borussia nesta terça-feira. Os detalhes não foram divulgados para não atrapalhar as investigações.

Em entrevista ao UOL Esporte, a polícia informou que não há suspeitos. Questionada se havia indícios de atentado terrorista, a polícia respondeu que "era muito cedo para afirmar qualquer coisa". O ministro da Justiça da Alemanha, Heiko Mass, agradeceu a maneira como o clube lidou com a situação e manifestou solidariedade usando o lema do Liverpool – You'll never walk alone (você nunca caminhará sozinho).

Jogo adiado
A partida, válida pela Liga dos Campeões, foi adiada e remarcada para esta quarta-feira, às 13h45 (horário de Brasília). Os torcedores do Monaco gritaram Borussia ao saber das explosões e que um jogador do clube alemão estava ferido. A evacuação do estádio ocorreu de maneira tranquila.
Os ingressos continuarão válidos para o jogo desta quarta-feira ou as pessoas podem pedir reembolso. O Borussia lançou uma campanha na internet para para seus torcedores abrigassem em casa franceses que viajaram para apoiar o Monaco.

Reprodução

Tem brasileiros
O Borussia não conta com nenhum brasileiro no elenco. Os únicos jogadores nascidos no pais que estão envolvidos com a partida pertencem ao Monaco. Eles são: Boschilia, Jorge, Jemerson e Fabinho. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos