Goleiro do Borussia Dortmund descreve ataque sofrido ao ônibus do time

Do UOL, em São Paulo

Goleiro do Borussia Dortmund, o suíço Roman Burki relatou ao jornal alemão Blick detalhes das explosões ocorridas próximas ao ônibus do clube, na tarde desta terça-feira (11), em Dortmund. Ele estava sentado ao lado do zagueiro Bartra, o único ferido. 

"Nós deixamos o hotel, e o ônibus estava virando para entrar na via principal. Então houve uma grande explosão. Eu estava sentado na parte de trás, perto de Bartra, que se feriu por causa dos fragmentos", disse.

"Depois das explosões, todos nós nos abaixamos e, quem conseguiu, jogou-se no chão. Não sabíamos o que tinha acontecido. A polícia foi rápida para chegar no local. Estamos todos chocados, não pensamos em jogar futebol nem por um segundo", prosseguiu. 

A polícia da cidade alemã confirmou ao UOL Esporte que três explosões ocorreram perto da saída do hotel L'Arrivée, em que o elenco estava hospedado, e uma delas quebrou janelas do ônibus do Dortmund. O hotel fica localizado a 10 km do estádio Westfalenstadion, que receberia o embate contra dos alemães contra Monaco, pelas quartas da Liga dos Campeões. 

O jogo, programado para as 15h45 desta terça-feira, foi adiado para as 13h45 de quarta (12). 

Lukasz Piszczek, defensor do Dortmund, falou ao jornal polonês Przeglad Sportowy e confirmou: "Quando entramos na rua, uma bomba explodiu próxima a Bartra, que tem cortes em seu braço. Ele está no hospital". Segundo informações do clube, Bartra não corre riscos.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos