Cartola de time argentino é acusado de encobrir torcedor suspeito de matar

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Aníbal Campaninni, presidente do Dock Sud, da quarta divisão argentina

    Aníbal Campaninni, presidente do Dock Sud, da quarta divisão argentina

Aníbal Campaninni, presidente do Club Dock Sud, da 4ª divisão argentina, foi denunciado pela Justiça da Argentina sob a acusação de encobrir assassinato supostamente cometido por um torcedor do clube. O crime aconteceu em janeiro de 2015. A informação é do jornal Clarín.

Campaninni, segundo investigação, teria repassado informações ao torcedor sobre movimentações da polícia que poderiam resultar na prisão.

"Não existe justificativa alguma para a conivência de um presidente de clube com os barrabravas [como são conhecidos os torcedores violentos da Argentina]. A luta contra a violência no erspoere é um dever de todos", declarou Juan Manuel Lugones, secretário da Agência de Prevenção da Violência no Esporte, na Argentina.

Três torcedores do Dock Sud foram presos pela morte de um funcionário de um estacionamento, em janeiro de 2015. Em escutas telefônicas autorizadas, a Justiça captou conversas de Aníbal Campaninni com "Coco" Gomez, um dos presos. Em um dos áudios, o presidente do time argentino comenta sobre possíveis abordagens policiais.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos