Investigador diz que segundos separaram ataque ao Borussia de tragédia

Do UOL, em São Paulo

  • AFP / Odd ANDERSEN

Um investigador que participa das apurações das explosões que atingiram o ônibus do Borussia Dortmund antes do duelo contra o Monaco, na última terça-feira, disse ao jornal alemão "Bild" que o ataque não provocou uma tragédia por questões de segundos. De acordo com ele, se a explosão fosse precipitada, o impacto teria sido maior e provocado mais vítimas.

"Se estes explosivos tivessem detonado segundo antes todo o ônibus receberia um grande impacto, e o que aconteceria é que seguramente haveria muitos feridos graves e provavelmente mortos", disse, segundo o jornal.

O ataque provocou ferimentos apenas em um jogador que estava no ônibus, o zagueiro Marc Bartra. Ele passou por uma cirurgia na mão e já foi liberado do hospital.

A polícia ainda investiga o ataque, mas trata como uma ação terrorista. Ainda não há uma certeza sobre qual grupo comandou as explosões.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos