Rodriguinho comanda o Corinthians contra o SP, ganha elogio e vira exemplo

Do UOL, em São Paulo

Rodriguinho correu o risco de ficar fora do clássico com o São Paulo. O meia do Corinthians não só jogou como decidiu o jogo disputado no Morumbi, com uma assistência para Jô e um gol de fora da área no triunfo corintiano por 2 a 0.

Após ajudar o Corinthians a dar um grande passo rumo à final Campeonato Paulista, Rodriguinho ganhou elogios do técnico Fábio Carille, que lembrou da busca do meia por espaço na temporada passada.

"Rodriguinho passou por aquele processo que faltou para alguns jogadores. Se destacou muito no América-MG fazendo grandes jogos e o Corinthians foi buscá-lo. O time já tinha um grupo formado e ele teve paciência. No ano passado, com todas as mudanças, ele chamou a responsabilidade e foi um grande jogador. Conheceu bem o que é a casa e o Corinthians, o que eu acho importante", disse o treinador.

A boa fase de Rodriguinho não se restringe apenas ao clássico deste domingo. O jogador foi às redes nos últimos três jogos: contra a Universidad de Chile (2 a 0), pela Copa Sul-Americana, e o Botafogo (1 a 0), pelas quartas de final do Paulistão.

Segundo Carille, a trajetória de Rodriguinho no Corinthians pode ser repetida pelo trio Guilherme, Marquinhos Gabriel e Giovanni Augusto. "Eu vou recuperar todos os jogadores, podem acreditar. Todos que chegaram ano passado e foram criticados, pode ter certeza de que eu vou recuperar", frisou o treinador corintiano.

"No jogo contra o Inter, três jogadas de gol saíram do Marquinhos. O Giovanni jogou muito. Estou interessado e trabalhando nesses jogadores, sim", continuou.

Rodriguinho atuou centralizado e decidiu o jogo

Marcello Zambrana/AGI
Rodrigunho soma cinco gols em 2017

O meio-campista do Corinthians atuou centralizado no esquema 4-2-3-1 de Fábio Carille. No primeiro tempo, Rodriguinho dividiu a organização das jogadas com Jadson, que deixou o campo machucado no começo da etapa final. O técnico, então, optou pela entrada do atacante Clayton pelo lado.

"Tenho convicção do que estou fazendo. Foi uma semana muito boa, a gente não tem que mudar nada. Perdemos um grande armador, que é o Jadson. O jogo ia ficar bom pra ele, um jogador armador na sua essência e inteligência. O Rodriguinho também ficou gripado, a gente sabia que não aguentaria os 90 minutos. O que a gente fala do futebol é buscar sempre equilíbrio. Saber buscar no campo do adversário e saber jogar também quando você está sendo pressionado", explicou Carille.

Depois da assistência e do gol marcado no Morumbi, Rodriguinho ainda quase marcou o terceiro gol corintiano na etapa final, em mais um chute de longe - o meia, ao lado de Jô, foi o líder em finalização do time alvinegro.

"Muito feliz de ter conseguido dar o passe e fazer o gol. Uma grande vitória aqui dentro que nos dá uma condição muito boa pra jogar dentro de casa. Felizmente consegui jogar dois tempos", disse.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos