Torcedor argentino atirado de arquibancada morre

Do UOL, em São Paulo

Após ser atirado de cabeça de uma arquibancada durante o clássico entre Belgrano e Talleres, pelo Campeonato Argentino, o torcedor Emanuel Ezequiel Balbo morreu, aos 26 anos, às 9h20 desta segunda-feira (17), de acordo com informações do jornal Clarín. A morte cerebral já tinha sido confirmada no final da tarde de domingo (16). As autoridades do país sul-americano prenderam quatro suspeitos.

De acordo com a publicação argentina Clarín, a morte de Balbo foi confirmada pelo comissário geral Jorge Sergio Gómez, encarregado pela operação. 

A polícia não informou os nomes das pessoas detidas. "Prendemos dois à tarde e dois de madrugada. Houve essa demora para que nenhum inocente fosse preso", disse o general Jorge Gómez à rádio Mitre Cordoba.

O principal deles, segundo o jornal Clarín, é Oscar Gómez, que teria atropelado e matado o irmão de Emanuel Balbo.

Segundo o pai de Emanuel, Raúl Balbo, a confusão ocorreu porque o filho encontrou um homem que teria participado do assassinato de seu irmão e não por ele ser da outra torcida. Apreensivo, o criminoso teria gritado que havia um penetra da torcida do Talleres, incitando a confusão.

"Primeiro, gostaria de esclarecer que meu filho não é torcedor do Talleres, não tem nenhuma tatuagem do Talleres e muito menos estava roubando no estádio. Meu filho é muito Belgrano", afirmou ao site Mundo D, de Córdoba.

A agressão foi filmada e mostra a vítima tentando saltar por uma saída da arquibancada, mas acaba arremessada por pelo menos três pessoas. Em seguida, um homem atira sua cabeça contra o solo. Lucas Ortega, amigo que acompanhava Emanuel no estádio, confirmou a versão do pai.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos