R$ 647 milhões: CBF apresenta faturamento recorde e supera até clubes

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Marcelo Sayão/EFE

    Entidade de Marco Polo Del Nero (foto) obteve receita histórica no ano de 2016

    Entidade de Marco Polo Del Nero (foto) obteve receita histórica no ano de 2016

Apesar da crise de imagem dos últimos anos, a CBF apresentou os maiores resultados financeiros de sua história em 2016. Durante Assembleia Geral da entidade, nesta terça-feira (18), a Confederação revelou um faturamento de R$ 647 milhões no último ano.

O valor supera até mesmo a receita dos principais clubes do país, que nem sequer atingem a casa dos R$ 600 milhões.

Apesar do faturamento recorde, o lucro ficou abaixo daquele verificado no ano anterior - R$ 44 milhões em 2016 contra R$ 72 milhões de 2015 - e se mostrou o menor desde 2007.

De acordo com explicações do secretário-geral da CBF, Walter Feldman, tal diferença se dá por diferenças cambiais entre os dois anos correntes e não preocupa a entidade. "Nossos contratos são registrados em dólares, houve variação, perdemos R$ 39 milhões por isso. Além disso, aumentamos investimentos no futebol Isso explica os números, que são bons".

A maior fatia do faturamento em 2016 veio dos patrocínios da seleção brasileira: R$ 411 milhões, superando os R$ 339 milhões de 2015.

A Confederação ainda detalhou que gastou R$ 288 milhões com "investimentos em futebol", nos repasses a federações e custo com a seleção.

Após a Assembleia desta terça, que novamente não contou com a participação de clubes, a CBF pretende divulgar detalhes do relatório financeiro atualizado nos próximos dias.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos