Campeão brasileiro como jogador e técnico é contratado na base corintiana

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

  • Keiny Andrade/Folha Imagem

Em meio a uma profunda reformulação na base a oito meses do fim de seu período, a gestão do presidente Roberto de Andrade acertou a volta de Márcio Bittencourt ao clube. Aos 52 anos, ele foi contratado para a coordenação técnica das divisões de base.

Márcio atua como treinador há muitas temporadas, mas não vem de passagens felizes na carreira. Em 2016, trabalhou em três equipes diferentes: Água Santa, Atlético Sorocaba e Icasa. Já neste ano, trabalhou no Comercial-MS, mas foi demitido depois de apenas seis jogos. 

Bittencourt foi contratado para assumir o lugar de Rodrigo Leitão, coordenador que havia liderado uma mudança de conceitos e procedimentos grande em alguns meses na base do Corinthians. Márcio foi o Plano B para o cargo, após Fernando Seabra, do Santos, rejeitar convite. 

Márcio, como era conhecido nos tempos de jogador, foi volante do Corinthians campeão brasileiro em 1990 e chegou a defender a seleção brasileira. Depois, como treinador, voltou ao clube como interino e teve participação fundamental na conquista da Série A em 2005, em que Antônio Lopes assumiu a equipe na reta final. 

Desde que Fausto Bittar Filho recusou aceitar o conselheiro Jacinto Antônio Ribeiro, Jaça, e se desligou do comando da base, uma série de demissões e remanejamentos foram realizados por Nei Nujud, seu sucessor, e o novo diretor adjunto Jaça. Os treinadores do Sub-20 (Coelho) e Sub-17 (Leandro Mehlich) foram rebaixados para auxiliares das mesmas categorias, que receberam dupla demitida pelo Santos, Pepinho Macia (juniores) e Marcos Soares (juvenis). O número de profissionais de comissão técnica dispensados se aproxima a 10. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos