Fifa bane dirigente costarriquenho preso com Marin em 2015

Do UOL, em São Paulo

  • Juan Carlos Ulate-17.mai.2011/Reuters

O comitê de ética independente da Fifa baniu nesta sexta-feira (21) o ex-presidente da associação costarriquenha de futebol (Fedefutbol) Eduardo Li da entidade máxima do esporte. O dirigente foi um dos presos com o ex-presidente da CBF José Maria Marin na Suíça em 2015. Ambos foram posteriormente extraditados aos Estados Unidos.

Antigo membro do comitê executivo da Concacaf, Li era investigado pela Fifa desde 27 de maio de 2015, com base em um comunicado divulgado no mesmo dia pelo departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Li se declarou culpado de extorsão, conspiração e fraude em outubro de 2016. Ele admitiu dois esquemas nos quais ele pediu e recebeu subornos de empresas de marketing esportivo, relacionados aos direitos de marketing das eliminatórias para a Copa do Mundo na região da Copa Centroamericana e dos amistosos das seleções em questão – Belize, Costa Rica, El Salvador, Nicarágua, Guatemala, Honduras e Panamá.

O ex-dirigente violou os Artigos 13º, 15º, 18º, 19º e 21º do Código de Ética da Fifa e, como consequência, foi banido de modo vitalício de qualquer atividade relacionada ao futebol a nível nacional e internacional.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos